Conteúdo

Diga onde você vai que Boston vai varrendo! Celtics dominam Nets completamente e fazem 4-0 na série

25 de abril de 2022

(por Rafael Lima)

O Boston Celtics foi para Nova Iorque querendo uma varrida improvável, pelo início de temporada do time, mas possível, pelo 2022 que o time está fazendo. O Brooklyn Nets, totalmente dependente de Kevin Durant e Kyrie Irving, queria evitar a vergonha de toda forma, mas o armador não entrou no jogo e a vassoura apareceu no Barclays Center.

O jogo começou com os Celtics dando as cartas na partida. A equipe estava muito mais calma e selecionava melhor os arremessos, desta forma o time despontou no placar. Só que Kevin Durant parecia bem diferente dos primeiros jogos da série, mais participativo e quente nos arremessos. Desta forma, o duelo ficou equilibrado.

Na rotação os celtas levaram a melhor e, com muito mais tranquilidade na finalização das jogadas, o time verde chegou a abrir dígitos duplos de vantagem. A superioridade dos visitantes era clara, mas Durant estava afim de jogo, contagiando seu time para diminuir a diferença na reta final do período inicial, que terminou em 30 a 26 a favor de Boston.

O Brooklyn Nets voltou para o segundo quarto “on fire” e, rapidamente, o jogo estava empatado. O problema dos anfitriões é que Jayson Tatum estava com o silenciador ativado, anotando duas bolas de 3 pontos seguidas e mais uma cesta simples para recolocar seu time em condições confortáveis no placar.

O confronto foi se mantendo nesta toada, com os Celtics muito mais organizados no ataque e na defesa, se mantendo na frente no período. Apesar disso, os Nets tinham bons momentos e Seth Curry estava bem nos arremessos de quadra para recolocar Brooklyn no jogo. Só que os celtas rapidamente se reorganizaram com Brown, Tatum, Smart e, principalmente, Grant Williams, para novamente dominarem o embate, levando um placar favorável em 58 a 50 para o intervalo.

Na volta dos vestiários a partida continuou seguindo a mesma linha. Os Nets tinham momentos de superioridade em que chegavam perto no placar. Porém, rapidamente, com Tatum, Smart e companhia os celtas voltavam a colocar vantagens mais confortáveis.

Na reta final, os Celtics abriram dois dígitos de diferença se aproveitando de bolas precipitadas dos Nets, que forçavam demais os arremessos. Com uma transição rápida os visitantes puniam os anfitriões com maestria. O domínio celta foi demonstrado no placar final do terceiro quarto, que apresentava 90 a 78 para o time verde.

Com um início de quarto período em que Seth Curry e Kevin Durant voltaram bem, Brooklyn conseguiu diminuir a diferença e crescer no jogo. O problema para os anfitriões é que Boston tinha Jayson Tatum “on fire”, chamando a responsabilidade para recolocar o conforto no placar para os visitantes.

Apesar disso, Tatum a acabou ficando pendurado com cinco faltas, tendo que deixar a quadra. A ausência dele, somada aos bons desempenhos de Seth Curry e Goran Dragic, fizeram os Nets voltarem ao duelo.

Quando Tatum voltou à quadra, Boston melhorou, mas logo o craque fez a sexta falta e foi ejetado, trazendo a torcida de Brooklyn e o time para o jogo de vez. Kyrie Irving de 3 e Kevin Durant com uma cesta simples, os Nets diminuíram a diferença para um ponto.

Os times foram até os segundos finais com uma posse de diferença. Só que KD errou um lance livre e permitiu um contragolpe aos visitantes para Al Horford, no rebote, colocar a diferença em quatro pontos, com 13 segundos por jogar. Porém, Kyrie Irving errou uma bola de 3 e Marcus Smart anotou dois lances livres. KD meteu uma bola de 3, mas Smart decidiu novamente, confirmando a improvável varrida.

Os destaques do jogo foram Jayson Tatum (29pts e 5ast), Jaylen Brown (22pts e 8reb) e Marcus Smart (20pts, 5reb e 11ast) pelo lado vencedor. Já por Brooklyn, vale ressaltar os trabalhos de Kevin Durant (39pts, 7reb e 9ast) e Seth Curry (23pts).

Final: Boston Celtics 116-112 Brooklyn Nets



 

Jayson Tatum varre pra direita, Marcus Smart varre pra esquerda, Boston Celtics levanta a poeira e mostra que sua defesa é porreta! A adaptação da eterna Dança da Vassoura do Gurpo Molejo resume um pouco o que foi o jogo e a série. Quando o confronto saiu, muitos disseram que seria o duelo mais equilibrado desta fase, mas em quadra, após o final apoteótico do Jogo 1, o que se viu foi uma dominância do time celta, que mesmo passando momentos de apuros, se mostrou melhor treinado, mais organizado e aparentando definir as partidas quando queira.

Esse 4 a 0 coloca muita atenção em cima desse time, que com 9 bons jogadores na rotação, consegue defender como nenhum outro time na NBA atual, partir em transição de forma letal e fazer jogadas combinadas com muita calma na execução, se colocando como uma pedreira para qualquer adversário.

Já o Brooklyn Nets, tem um final melancólico para essa temporada, que era muito promissora no início do ano pelo trio Kevin Durant, Kyrie Irving e James Harden, mas que nunca jogou como o “hype”. O barba foi trocado por um Ben Simmons, que quase não jogou, Kyrie Irving pode não seguir na franquia e KD não está mais em seu auge absoluto. Por tudo isso, essa partida pode ser o início da falência de mais um projeto ousado dos Nets que naufraga em sua história.