Conteúdo

Desempenho de Westbrook pode ter sido determinante para a demissão de Frank Vogel

5 de maio de 2022

(por Rafael Lima)

Quando o Los Angeles Lakers anunciou a aquisição de Russell Westbrook para fazer um trio com LeBron James e Anthony Davis, teve gente que colocou a equipe roxa e dourada entre as favoritas ao título. Porém, houveram muitas críticas e alguns céticos que não acreditavam na conquista dos californianos. Mas, mesmo assim, ninguém poderia imaginar tamanho fracasso dos Lakers, que ficaram de fora do Play-In no Oeste mais fraco dos últimos anos.

A pífia campanha do time de LA, de 33 vitórias e 49 derrotas, culminou na demissão de Frank Vogel. Entretanto, segundo Sam Amick, do The Athletic, o fator preponderante para o desligamento do último treinador campeão pela franquia, foi a incapacidade de Vogel em fazer Westbrook se encaixar com LeBron e Davis.

“Quando foi tomada a decisão de demitir Vogel, fontes dizem que seu jeito de lidar com Westbrook e a incapacidade de encontrar uma maneira de torná-lo uma parte mais produtiva no elenco estavam entre os fatores que desempenharam um papel importante”, escreveu Amick. “Havia uma forte sensação de que cabia a Vogel fazer a introdução de Westbrook funcionar, e o fato de que não levou a dúvidas sobre se Westbrook havia sido colocado em posição de sucesso. Isso com certeza cheira a esperança de um renascimento de Russ (Westbrook) para mim.”, informou Amick.

Westbrook inclusive falou abertamente sobre seu relacionamento com o treinador que estava nos Lakers. “Não tenho certeza de qual era o problema dele comigo ou não sei por que, mas não posso responder por que nunca nos conectamos”, disse Westbrook. “Isso é algo que ele tem que responder… mas eu nunca… desde o início estava me sentindo como se eu estivesse tentando provar a ele as minhas capacidades e o que eu fui capaz de fazer neste jogo. É lamentável, mas está fora das minhas mãos.”, completou o armador.

Agora resta saber qual será a posição dos Lakers em relação a Westbrook na próxima temporada, se o ex-MVP será um atleta disponível para trocas ou se continuará buscando entrosamento com as estrelas do time roxo em dourado, para fazer uma temporada bem melhor.

A chave para definir essa questão só será revelada após a chegada de um novo técnico. A lista de pretendidos é enorme e conta com nomes como Quin Snyder, Mike Brown, Mike D’Antoni e David Fizdale, entre outros.