Conteúdo

Defesa dos Dolphins finalmente estreia na temporada, segura Lamar Jackson e derrota Ravens

12 de novembro de 2021

(Por Jefferson Castanheira)

 

Uma zebra do tamanho do Seaworld ocorreu no começo da semana 10 da NFL 2021-22. O Miami Dolphins recebeu o Baltimore Ravens no Hard Rock Stadium e, de maneira inesperada, dominou o poderoso ataque dos Ravens. A conquista da vitória veio graças à muita pressão da linha defensiva de Miami, que abusou das blitz extremamente ágeis, precisas e sufocantes para Lamar e cia.

O técnico dos Dolphins, Brian Flores, colocou Jacob Brissett como quarterback titular no lugar de Tua Tagovailoa, já que o produto de Alabama estava com uma contusão no dedo da mão esquerda. Com isso, o ataque dos Dolphins que já é ruim, causou momentos de pânico em seus torcedores que viam chamadas ruins, passes tortos de Brissett e um jogo corrido mais uma vez ineficaz. Porém, o que não esperávamos é que isso acabasse infectando o setor ofensivo de Baltimore, que não conseguiu produzir a partida toda, principalmente nos dois primeiros quartos, quando ambas equipes apenas chutaram field goals, com o placar no intervalo marcando 6 para os anfitriões e 3 para os visitantes.

Na segunda metade, Jacob Brissett sofreu, assim como todos os quarterbacks do Miami Dolphins desde a década passada, com a linha ofensiva fraca, com pouca inteligência e leituras equivocadas. Brissett se machucou, e com isso, Tua Tagovailoa foi pro sacrifício, coordenando os ataques de Miami. Enquanto isso, a defesa dos Dolphins sufocava cada vez mais Lamar Jackson, que mal conseguia sair do pocket seja para tentar correr ou tentar encontrar seus alvos aéreos, já que todos estavam bem marcados pela secundária, principalmente pelos cornerbacks Xavien Howard e Byron Jones, que fizeram valer os salários mais altos da posição em toda a  NFL. 

O fim do terceiro quarto sinalizou uma partida com mais punts do que pontos, com o placar ainda em 6x3. Mas os Dolphins resolveram não só parar o ataque rival com sua defesa, mas também passar a pontuar por ela, além dos field-goals de Jason Sanders, que naquele momento eram responsáveis pelos 9 pontos do time da casa, que vencia por 9x3. Lamar Jackson passou para Sammy Watkins que sofreu um fumble forçado por Xavien Howard, que capturou a bola perdida e correu com ela de modo magistral para a endzone, realizando o primeiro touchdown da partida. O time tentou a conversão de dois pontos mas não teve sucesso, deixando o placar em 15-3.

No drive seguinte de Miami, uma cena inusitada fez as pessoas questionarem se os Dolphins conhecem totalmente o livro de regras do esporte, já que Tua Tagovailoa, pressionado mais uma vez e com medo de tomar uma pancada mais forte, soltou a carne nas mãos do Right-Guard Robert Hunt, que disparou com todo o seu peso para a endzone, conseguindo o touchdown, mas Hunt não era um jogador elegível para receber a bola. Claro que a jogada, que seria histórica se valesse, foi anulada. 

Os Ravens tentaram um resgate para a vitória com um Touchdown após um drive de 13 jogadas e 3m28s, com Lamar Jackson encontrando Mark Andrews na endzone, pela quarta vez na temporada, deixando o placar em 15-10. Mas os Dolphins responderam com bons passes de Tua, um deles encontrando Albert Wilson para 64 jardas, colocando Miami com as duas mãos na vitória, ainda mais depois de Tua disparar para a endzone em um QB Sneak. 22-10 no placar e pouco mais de 2 minutos no relógio para o fim da partida. Os Ravens tentaram mais uma vez encostar mas pararam em uma interceptação de Lamar Jackson, que lançou nas mãos de Coleman, dentro da endzone, quando tentava conectar com o recebedor Bateman.

Final: Baltimore Ravens 10 x 22 Miami Dolphins

Lamar Jackson lançou 43 passes e completou 26, para 238 jardas, 1TD e 1INT. Lamar também correu 39 jardas e foi o principal nome terrestre. Recebendo, Rashod Bateman foi o principal alvo com 80 jardas recebidas em 6 passes recebidos. 

Com dois QBs na partida, os Dolphins viram Brissett completar 11 de 23 passes para 156 jardas, enquanto Tua completou 8 de 13 passes para 158 jardas. Myles Gaskin foi acionado 14 vezes, mas com uma linha horrorosa, somou apenas 31 jardas.