Conteúdo

De destaque no Cruzeiro e na Seleção Brasileira à capitão em Portugal: Conheça mais sobre Ronaldo Rodrigues, zagueiro que vem chamando a atenção em terras lusitanas

8 de março de 2022

(Por Leonardo Costa)

 

Campeão sul-americano sub-17 com a camisa da Seleção Brasileira, titular na disputa do Mundial da mesma categoria em 2015, destaque na base do Cruzeiro e atualmente capitão e um dos principais jogadores do Alverca, clube português que está na briga direta pelo acesso à segunda divisão local. Resumidamente, esse é o currículo de Ronaldo Rodrigues, defensor de apenas 24 anos e que desde 2018 atua no Velho Continente.

Em entrevista exclusiva para a Playmaker Brasil, diretamente de Alverca, Ronaldo contou fatos sobre sua passagem exitosa pela base e como foi sua chegada e adaptação a Portugal, além de falar sobre o bom momento vivido no clube, por onde já atuou em mais de 50 partidas.

Natural de Nova Serrana, cidade mineira distante a 120 Km de Belo Horizonte, Ronaldo ainda muito jovem foi atuar na base do Cruzeiro, e foi pelo "Cabuloso" que chamou a atenção da CBF, sendo convocado para as seleções de base: "Atuar pela seleção é um momento único. Usamos a mesma estrutura dos profissionais, treinamos na Granja Comary, com todo o suporte necessário", conta Ronaldo sobre sua experiência com a amarelinha.

Em 2015, Ronaldo viveu alguns de seus melhores momentos na até então sua curta carreira ao ser um dos destaques do Brasil na conquista do Sul-Americano sub-17, disputado no Paraguai, que teve como artilheiro o atacante Leandrinho, cria da base da Ponte Preta, com passagens por Napoli e Atlético Mineiro, e que atualmente defende o Red Bull Bragantino.

Na sequência, ainda em 2015, o zagueiro foi para a disputa da Copa do Mundo sub-17. A conquista não veio, mas mesmo com a eliminação nas quartas de final para a seleção da Nigéria, que viria a levar o troféu, Ronaldo mostrou muita personalidade em campo, formando dupla de zaga com Eder Militão, e a cada vez ganhava mais espaço no Cruzeiro, sendo promovido ao sub-20 do clube mineiro pouco tempo depois.

Vislumbrando a promoção para o elenco principal do Cruzeiro credenciado pelo bom desempenho em campo, Ronaldo teve o primeiro golpe na carreira ao sofrer uma lesão séria no joelho e se ver afastado dos gramados por um bom tempo. Durante esse período, seus companheiros de zaga na base do clube mineiro, como Fabrício Bruno e Cacá, acabaram sendo alçados aos profissionais.

Foi então, após recuperar-se da lesão, que Ronaldo recebeu a proposta de atuar no Alverca, clube que milita na terceira divisão portuguesa e que tem como principal investidor o brasileiro Ricardo Vicintin, pai de Bruno Vicintin, que por sua vez conhecia o potencial do zagueiro durante o período em que exerceu o cargo de vice-presidente do Cruzeiro.

"Eu falei com a minha família e falei que tinha a proposta do Alverca e que eu ia aceitar. Meu pai perguntou se era isso que eu queria, porque ia ficar longe da família, em outro país. E eu falei que a saudade e a distância eu ia usar como combustível para melhorar cada vez mais, e até hoje me dedico ao máximo para ajudar o Alverca a conquistar os resultados. Aqui voltei a ser feliz de novo.", conta o zagueiro.

Após algumas temporadas de instabilidade, o Alverca encontrou neste ano um ponto de equilíbrio justamente após a chegada do treinador Argel Fuchs, técnico com passagens por Internacional, Figueirense, Ceará, dentre outros. Justamente em um momento em que técnicos portugueses são cortejados no Brasil, um brasileiro vem desempenhando um bom papel em terras lusitanas. 

"Quando o Argel chegou, ele falou pra gente que o nosso problema não era técnico, e sim físico. Assim ele fez um trabalho forte com a gente nessa parte, ajustou algumas questões táticas, e os resultados começaram a aparecer. A gente saiu da parte baixa da tabela direto pra briga pelo acesso", conta Ronaldo.

A arrancada do Alverca sob o comando de Argel fez o clube chegar até a segunda colocação, garantindo a classificação para a fase final do campeonato que dá acesso à segunda divisão. No mesmo período, Ronaldo ganhou ainda mais espaço e destaque, incluindo a braçadeira de capitão e até mesmo marcando gols importantes, como o da vitória pelo placar mínimo sobre o tradicional União Leiria em confronto direto.

Sobre sua experiência em Portugal, Ronaldo falou da importância do acesso para o clube, sobretudo pela estrutura que é oferecida aos atletas e comissão: "A gente vai fazer de tudo pra conquistar o acesso. O clube e a torcida merecem, assim como nosso grupo de jogadores", enfatiza o brasileiro.

Perguntado sobre quais seriam suas principais características, Ronaldo não titubeou: "Liderança", e ainda agregou "entrega, concentração e velocidade" como outros atributos que o tornam um zagueiro de destaque. Sobre o futuro, o mineiro falou que o primeiro objetivo é o acesso, "assim todos se valorizam, e voos maiores podem ser dados".

O sorteio da fase decisiva ao acesso ocorrerá nesta terça-feira (08), e independente do resultado, Alverca e seus torcedores têm em Ronaldo um jogador que honra a camisa e a cidade, deixando tudo em campo, com extremo profissionalismo.

Nós da Playmaker Brasil agradecemos a disponibilidade do jogador em nos conceder a entrevista, e estamos aqui torcendo pelo seu sucesso.