Conteúdo

Daniel Cormier aconselha e critica Jon Jones: “De humano para humano, você tem que acertar as coisas”

14 de outubro de 2021

(por Rafael Lima)
 

Daniel Cormier, apesar de não ser amigo do rival Jon Jones, está preocupado com ele e sua família após seu mais recente incidente com a lei.

Jones foi preso no dia 24 de setembro sob a acusação de contravenção, violência doméstica e ’tampering’, após uma suposta agressão física em sua noiva, Jessie Moses, no Caesars Palace, em Las Vegas. O ocorrido, que deixou Jessie ensanguentada, ocorreu com a presença de suas três filhas, segundo relatório policial.

‘Bones', que não deve comparecer ao tribunal de Las Vegas até 26 de outubro, não foi punido pelo UFC. Seu técnico de longa data, Mike Winkeljohn, agiu, no entanto, proibindo o ex-campeão dos meio-pesados ​​de pisar na Jackson-Wink MMA - pelo menos até que ele mostre que está se recompondo.

A decisão de um dos líderes da academia foi elogiada por Cormier. “A única coisa, neste ponto, é que Jones nunca obterá o benefício da dúvida, porque já fizemos isso antes”, disse Cormier em um vídeo postado em seu canal no YouTube. “A decisão do treinador Winkeljohn mostra que tipo de homem ele é, disposto a se afastar do dinheiro a fim de se basear naquilo em que acredita.” Seguiu. “O nível que você precisa atingir para fazer essas pessoas dizerem:‘ Eu tenho que dar um passo para trás ’é realmente severo. Você poderia pensar que, para um jovem como este, seria um alerta. Esses são seus aliados, seus maiores aliados. Até mesmo seus maiores aliados começam a virar as costas.” Afirmou Cormier.

Para ser claro, embora Jones não tenha permissão para entrar na Jackson-Wink, um assessor da academia disse que os treinadores Greg Jackson e Brandon Gibson continuarão trabalhando com Jones fora do local.

À medida que Cormier olha para o panorama geral de Jones, fica especialmente preocupado com a forma como as transgressões de Jones estão afetando seus filhos devido a este suposto incidente de violência doméstica.

“Fico triste que a filha dele disse (para) chamar a polícia. Isso é o que o entristece ”, disse Cormier. “Todas essas pequenas coisas que você tem que pensar que não importa quem você é, que tipo de pessoa você é, essas coisas realmente têm que fazer você olhar para dentro de si mesmo e tomar uma decisão. Porque ninguém é perfeito, mas em um ponto você tem que tomar uma decisão não só por você - por suas filhas, por sua noiva, por sua família, por tudo. Acho que agora é essa hora.” Disse DC. “Mas a parte mais assustadora sobre isso é nesses momentos, quando as pessoas que têm problemas começam a perder seus aliados mais próximos, eles podem seguir um dos dois caminhos: por um lado, eles podem ir até o topo e se recompor, ou eles podem realmente despencar. Então, acho que é muito importante para as pessoas mais próximas de Jones ajudá-lo a decidir e descobrir como ele seguirá em frente. Esta é aquela ladeira escorregadia.” Alertou Cormier.

Até agora, Jones ainda não se desculpou publicamente e assumiu a responsabilidade pelo que aconteceu com sua esposa em 24 de setembro. Na quarta-feira, 19 dias após o suposto incidente, Jones negou ter batido em sua noiva enquanto continuava a se retratar como vítima. A série de tweets - alguns excluídos - deixou Cormier perplexo.

“Eu e esse cara, nunca seremos amigos. Mas de humano para humano, você tem que acertar as coisas. E mostre algum remorso ”, disse Cormier. “Antes de clicar no botão enviar nesses tweets, você precisa pensar sobre o que está dizendo. Parece que você conta tantas mentiras a si mesmo que começa a acreditar nelas. Não minta para si mesmo. Cerque-se de pessoas que vão lhe dizer a verdade e, em seguida, encontre algumas respostas, caso contrário, você terá mais problemas”. Concluiu o ex-campeão dos pesados e meio-pesados do UFC.