Conteúdo

Curtis Blaydes vence de forma convincente, Alexa Grasso mantém boa fase e mais sobre o UFC Columbus

27 de março de 2022

(por Rafael Lima)
 

Confira como foram as lutas do card principal do UFC Columbus.


Diretaço! Curtis Blaydes vence Chris Daukaus por nocaute técnico no segundo round

A luta principal da noite colocou dois pesos-pesados frente a frente num duelo que poderia ser monótono como alguns combates de Curtis Blaydes, mas acabou de forma inesperada.

O primeiro round foi mais de estudo, mas ao invés de Curtis Blaydes buscar a luta agarrada, o wrestler trabalhou bem jobs e diretos, levando a melhor de pé. E se o assalto inicial surpreendeu, o segundo ainda mais. Logo no início Blaydes acertou um diretas que levou Daukaus à lona. A partir daí, Blaydes bateu por cima até Herb Dean encerrar.
 

Mata-leoa! Alexa Grasso vence Joanne Wood por finalização no primeiro round

O coevento principal foi uma luta feminina de difícil prognóstico. Alexa Grasso enfrentou a especialista na luta em pé, Joanne Wood. 

A escocesa tentou manter o combate na trocação, porém, após uma cotovelada rodada mal-sucedida, Wood foi derrubada por Grasso, que rapidamente levou o duelo ao chão, pegou as costas e fechou um mata-leão justo para finalizar o duelo ainda no primeiro round.
 

Guerra polêmica! Bryan Barbarena vence Matt Brown por decisão dividida 

O experiente Matt Brown voltou ao octógono para enfrentar Bryan Barbarena num combate que prometia muita pancadaria e assim aconteceu. O “Immortal” sofreu na trocação em alguns momentos, mas além de quase ter finalizado o adversário, acertou uma cotovelada na testa de Barbarena que abriu um corte. 

Na reta final ambos foram para uma trocação franca, mas ninguém caiu. Apesar de muito equilibrado, o duelo parecia pender mais para Brown, mas os árbitros laterais deram a vitória para Barbarena, gerando vaias do público.
 

Mais perto do cinturão! Kai Kara-France vence Askar Askarov por decisão unânime

O combate trazia a expectativa de definir quem seria o próximo da fila pelo título peso-mosca e Askar Askarov resolveu ir para cima, prevalecendo na luta agarrada no primeiro round, em que ele quase finalizou com um mata-leão. 

Porém, a partir do segundo round, Kai Kara-France voltou com um jogo em pé espetacular, desferindo belos diretos, cruzados e uppers, com combinações selvagens que abalaram Askarov. Só que no terceiro assalto Askarov tentou novamente impor sua luta agarrada, mas o neozelandês conseguiu manter o duelo em pé e pontuou para impor a primeira derrota da carreira do russo.

Perto do recorde! Neil Magny vence Max Griffin por decisão dividida

Neil Magny e Max Griffin foram ao cage duelar em um combate que prometia muito equilíbrio. Griffin começou dando um show na luta em pé, com bons diretos, cruzados e chutes baixos. O domínio seguiu durante todo o primeiro round, com direito a uma direita que levou Magny a Knockdown. 

No segundo assalto, Magny se aproveitou do cansaço do adversário para se impor na base do wrestling. E se no round 2, Magny melhorou, no 3 ele tomou conta do confronto e impressionou na luta agarrada combinando com bons golpes que lhe renderam o triunfo, o 19º entre os meio-médios no UFC, igualando o recorde de Georges St-Pierre.
 

Controlou! Marc Diakiese vence Viacheslav Borschchev por decisão unânime

O experiente Marc Diakiese mostrou que não será escada para ninguém. Com bom wrestling e controle na luta em pé, o veterano dominou o combate desde o início e mesmo sem fazer nada especial, conseguiu vencer após três anos.
 

Veja todos os resultados do card preliminar:

Sara McMann vence Karol Rosa por decisão unânime 

Chris Gutierrez vence Danaa Batgerel por nocaute técnico no segundo round

Aliaskhab Khizriev vence Denis Tiuliulin por finalização no segundo round

Manon Fiorot vence Jennifer Maia por decisão unânime Matheus Nicolau vence David Dvorak por decisão unânime 

Luis Saldaña vence Bruno Souza por decisão unânime