Conteúdo

A culpa é do Cabral? Descubra o ponto forte do Orlando City para a final do MLS is Back

9 de agosto de 2020

(por Felipe Tostes)

O Orlando City Soccer Club, equipe do empresário brasileiro Flávio Augusto da Silva, é um dos finalistas do MLS is Back, a equipe irá decidir o titulo do torneio diante do Portland Timbers, na próxima terça-feira, às 21:30.

A equipe do técnico Óscar Pareja chega através de uma campanha invicta a final, foram seis jogos com quatro vitorias e dois empates, com 11 gols anotados e cinco sofridos.

Na fase de grupos, o time se classificou em primeiro após vencer o Inter Miami e o New York City, e na última rodada da primeira fase empatar diante do Philadelphia Union.

Chegando às oitavas de final o time garantiu a classificação em uma partida apertada contra o Montreal Impact, um jogo de pouca inspiração que contou com o gol isolado do centroavante Tesho Akindele.

Pelas quartas, o Orlando mediu forças com o LAFC. Mesmo desfalcado de seu principal jogador, Carlos Vela, o time de Los Angeles deu trabalho e vendeu caro a vaga, e só conhecemos o classificado após a disputada de pênaltis, onde o City venceu por 5x4.

A partida mais tranquila da fase final foi contra o Minnesota United, jogo onde o craque do time tomou as rédeas e desequilibrou. O português Nani marcou dois gols e contribuiu diretamente para o placar final de 3x1.

Óscar Pareja junto com sua comissão técnica, tem optado pelo esquema tático 4-2-3-1, e o time concentra muito o seu poder pelo lado esquerdo do campo. Já citamos o craque do time, Nani, o ponta-esquerda acumula 3 gols e duas assistências na competição, e junto com seu compatriota, o lateral João Moutinho, consegue desenvolver bem o jogo por aquele setor, Moutinho também já contribuiu com 1 gol e uma assistência. Com o lado esquerdo sendo o mais forte, os adversários acabam concentrando mais poder defensivo por ali, o que acaba gerando espaços do lado oposto do campo do City, e quem vem se aproveitando bem dessas oportunidades é o norte-americano Chris Mueller, o jogador é o artilheiro da equipe nesta “MLS is back” com 4 gols marcados.

Não podemos deixar de citar os brasileiros Ruan e Antonio Carlos, que atuam como titulares e tomam conta do lado direito da defesa de Orlando. Outros dois nomes que valem ser ressaltados é do goleiro peruano, Gallese, que é um dos arqueiros mais seguros da liga, e do armador uruguaio, Mauricio Pereyra, o grande passador do time.

Assim como na semifinal, toda a torcida de Orlando conta com o fator Nani para alcançar o título, o português realmente é a grande esperança e aposta do time. Claro que o futebol é um esporte surpreendente e algum outro atleta pode “roubar” esse protagonismo do luso, o que nos resta é aguardar e assistir a essa grande final do “MLS is Back”.