Conteúdo

por Cassiano Pinheiro

As grandes estrelas do esporte mundial não alcançaram o patamar mais alto no que diz respeito à performance, conquistas e fama à toa. Geralmente esses indivíduos possuem características especiais, físicas, talento nato, extrema dedicação, treinamento e comprometimento. Outro aspecto que diferencia os grandes astros são suas visões fora das quadras, campos ou arenas.

Na maioria dos casos a carreira de um atleta de alto nível é bem curta, durando 15, no máximo 20 anos. Depois de um período de “vacas gordas” o indivíduo muitas vezes terá chegado à somente metade de sua vida (considerando um atleta que se aposente aos 35 e viva até os 70 anos), tendo ainda muitos anos pela frente. Pensando nisso muitos astros começam ainda durante suas carreiras a diversificar seu patrimônio e em alguns casos permanecendo no âmbito esportivo, e de que forma? Através da aquisição de times/franquias esportivas. Confira abaixo uma lista de estrelas do esporte que possuem, literalmente, um time para chamar de seu.

  1. Michael Jordan: Em 2006 Jordan se tornou sócio minoritário do, então, Charlotte Bobcats, e em 2010 se tornou o primeiro ex-jogador a se tornar sócio majoritário de uma franquia da NBA. Em 2014 os Bobcats mudaram seu nome de volta para Charlotte Hornets, mas Jordan continuou como sócio da equipe.

 

  1. LeBron James: Em 2011 LeBron comprou 2% das ações do gigante inglês Liverpool FC, na época o time não passava por seus melhores anos, porém após a chegada do treinador alemão Jurgen Klopp, os Reds voltaram aos anos dourados vencendo sua 6ª Champions League e conquistando a Premier League depois de 30 anos. Tudo isso ajudou a valorizar muito o time e estima-se que o investimento que "King James" fez uma década atrás tenha se multiplicado em 6 vezes.

 

  1. Serena e Venus Williams: Em 2009 as irmãs Williams se tornaram as primeiras mulheres afro-americanas a se tornaram sócias minoritárias de uma franquia da NFL. As tenistas possuem uma parte do Miami Dolphins, e o detalhe é que elas torciam para os Dolphins desde crianças, tornando um sonho em realidade.

 

  1. David Beckham: Astro dentro e fora dos campos e o maior embaixador do “soccer” nos EUA, Beckham é o presidente e um dos donos do recém fundado Inter Miami, time de futebol da MLS.

 

  1. Magic Johnson: Em 1994 Magic adquiriu 4% dos Lakers e vendeu sua participação em 2010, tendo uma valorização aproximada de 6 vezes o valor investido. Em 2012 Johnson fazia parte de um grupo de investimento que comprou um dos times de baseball mais tradicionais dos EUA, o Los Angeles Dodgers. Dois anos depois ele fez mais uma aquisição de franquia em LA, se tornando um dos donos do Los Angeles Sparks, time feminino tricampeão da WNBA.

 

  1. Kevin Durant: O bicampeão da NBA comprou 5% do time de futebol da MLS, Philadelphia Union. A parceria deve incluir ações de marketing entre a franquia e o astro da NBA, além de ações de caridade com a comunidade de Chester, onde o time fica localizado.

 

  1. James Harden: Outro que investiu no “soccer” foi o mais novo companheiro de Durant nos Nets. Em 2019 o "Barba" se juntou ao grupo de investidores que é dono do Houston Dynamo (equipe masculina que disputa a MLS), e do Houston Dash (time feminino que disputa a NWSL).

 

  1. Steve Nash: Outro integrante do atual time dos Nets na lista. Não é segredo para ninguém que, o agora técnico, Steve Nash, é um apaixonado por futebol. O ex-armador não quis ficar apenas torcendo e é dono junto com outros sócios de não somente um, mas dois times de futebol. O Vancouver Whitecaps da MLS, e o RCD Mallorca, tradicional time espanhol que atualmente está na segunda divisão.

 

  1. Shaquille O’Neal: Segundo algumas fontes "Shaq" possui entre 2 e 4% do Sacramento Kings. O lendário ex-pivô da NBA fez o investimento em 2013.

 

  1. Tony Parker: Em 2009 o ex-armador, tetra-campeão pelo San Antonio Spurs, adquiriu 20% do time de basquete francês ASVEL Lyon-Villeurbanne. Em 2014 Parker se tornou sócio majoritário e em 2017 adquiriu também o time feminino de basquete da cidade de Lyon, agora conhecido como ASVEL Féminin. Parte desse lado investidor, e o "cidadão" Tony Parker, podem ser vistos no ótimo documentário “Tony Parker: The Final Shot”, disponível na Netflix.