Conteúdo

Comissários punem Verstappen com a perda de três posições no grid do próximo GP; Ninguém assumiu a culpa

12 de setembro de 2021

(por Bruno Braz)
 

Como esperado, começam os desdobramentos do choque entre Max verstappen e Lewis Hamilton no GP de hoje. Em julgamento, os comissários consideraram Max como "o maior culpado" pelo incidente, optando pela punição. O comunicado da análise, emitido pela FIA, foi o seguinte:

"O carro 44 estava saindo dos pits. O carro 33 estava na reta principal. 50 metros antes da curva 1, o carro 44 estava significativamente à frente do 33, que freou mais tarde, ficando lado a lado com o 44, mas sem nunca ficar à frente. O piloto do carro 33 afirmou que a culpa era do 44, que abriu o volante na curva 1 e o espremeu na curva 2. O piloto do carro 44 disse que o do 33 tentou ultrapassar tarde demais e deveria ter desistido da curva. Na opinião dos comissários, a manobra do carro 33 veio tarde demais, significando que não havia o direito de ter espaço. O carro 44 poderia virar mais o volante para evitar o acidente, mas os comissários entenderam que o posicionamento foi sensato, significando que o 33 tem a maior parte da culpa".

Ambos foram convocados até a torre para prestar esclarecimentos. Falando sobre seu ponto de vista em entrevista para à ritânica Sky Sports, antes de ir para a torre de controle, Lewis deu sua visão do acidente. "Eu estava acelerando o máximo possível. Finalmente ultrapassei Lando e estava na liderança. Então, a equipe me chamou para o pit-stop, que foi obviamente lento, perdi alguns segundos. Saí e vi que Daniel passou. Max estava vindo e dei o espaço de um carro para ele. Entrei na curva 1 e estava na frente indo para a curva 2 quando, de repente, ele estava em cima de mim".

E seguiu dizendo que Max deveria ter cedido. "Sim [em resposta a questão de se Max poderia ter cedido]. Foi exatamente a mesma coisa que aconteceu na curva 4. Passei por fora e fiquei exatamente na mesma posição que ele, mas cedi. Isso é corrida. Ele só não queria ceder hoje. Sabia quando estava indo para a curva 2 o que iria acontecer. Ele sabia que passaria por cima das zebras, mas ainda assim, fez. Falaremos com os comissários."

Já Max, obviamente, achou que a responsabilidade era de Lewis. "Nós dois percebemos que seria apertado na curva 1. Ele percebeu que eu ia tentar algo e começou a me apertar. Eu queria que ele cooperasse comigo. |Eu queria correr. Eu não esperava que ele seguisse me espremendo. Ele não precisava. Se ele me deixasse com o espaço de um carro, teríamos saído da curva 2 e ele provavelmente estaria na frente. Mas ele seguiu me espremendo e eu não tive para onde ir. As pessoas vão falar de Silverstone, de como essas coisas acontecem. Não é algo legal, mas somos profissionais e vamos seguir disputando um com o outro."

Esse foi o primeiro desdobramento do acidente envolvendo os dois líderes do campeonato, pela batalha mais dura que estamos assistindo nos últimos anos.