Conteúdo

Com requintes de crueldade, Athletic Bilbao encerra série invicta do Sevilla

3 de maio de 2021

(por Felipe Tostes)
 

A "La Liga" segue em um ritmo alucinante, quatro clubes ainda disputam o título. Atlético de Madri, Real Madrid e Barcelona já foram a campo e venceram seus compromissos, enquanto o quarto colocado, Sevilla, recebe o Athletic Bilbao para o encerramento da 34ª rodada, no Ramón Sánchez Pizjuán. Os comandados de Julen Lopetegui foram a campo para aumentar seu histórico de cinco vitórias consecutivas nos últimos jogos, enquanto o Bilbao queria se recuperar do empate em casa contra o desesperado Real Valladolid.

O jogo começou recheado de expectativas e todo o público esperava que essas fossem correspondidas. Só que em campo, o que vimos foi um time extremamente nervoso e outro com medo.

O Sevilla passou a primeira etapa inteira com aquele sentimento de que precisava vencer de qualquer forma, o reflexo disso foram muitos erros de passes e tentativas frustradas de ligação direta defesa-ataque. Rakitic e Papu Gomez, principais articuladores do time, sofreram com esse cenário e acabaram sumindo em campo.

Já pelo lado dos visitantes, a tática proposta era a de duas linhas fixas de quatro jogadores em cada na marcação, todos atrás da bola esperando a recuperação da mesma para tentar construir algo no contra-ataque. A transição e nenhuma jogada ofensiva acabou surtindo efeito, tanto que Berenguer, artilheiro do time no campeonato, mais marcou Acuña do que teve a bola em seus pés. O Bilbao também acabou sofrendo uma baixa importante no começo do jogo, aos 15 minutos, o veterano Raul Garcia sentiu a panturrilha e precisou ser substituído por Tirapu.

O que tivemos de melhor na primeira etapa, foi o duelo particular entre o goleiro Unai Simon e o atacante En-Nesyri. O artilheiro marroquino teve duas chances claras de gol, e ambas acabaram em grandes defesas do arqueiro, que acabou levando a vantagem até aqui.

Intervalo de jogo: Sevilla 0x0 Athletic Bilbao
 

O segundo tempo de partida começou com uma maior movimentação das equipes, tanto Sevilla quanto Bilbao encontraram espaços para criar boas jogadas. Primeiro foi o time da casa que quase chegou ao gol com uma finalização de fora da área, com o chute de Papu Gomez. Na sequência, o Athletic chegou e criou sua melhor chance da partida com Villalibre, mas a bola cismou em não entrar.

Após os minutos inicias de fôlego ofensivo de ambas as equipes, o jogo voltou para o cenário inicial, na verdade ficou ainda mais nítido o ataque (Sevilla) contra a defesa (Bilbao). Os visitantes simplesmente passaram o cadeado e colocaram todos seus jogadores atrás do meio-campo para marcar. Já Lopetegui, desesperado pela vitória, colocou todo o time a frente e até tirou zagueiro para jogar com dois centroavantes.

O Sevilla concentrava suas jogadas pelo lado esquerdo com Acuña e Ocampos, mas a dupla ficava sobrecarregada e acabou faltando aquele último passe para realmente criar uma boa jogada de gol. O time realmente acabou encaixotado na defesa inimiga e nada pode fazer.

No primeiro tempo, citamos que o Bilbao buscava um único contra-ataque, e este veio, aos 45 do segundo tempo, jogada puxada por Sancet, que foi inteligente, carregou com sabedoria e soube o momento certo de passar a bola para Iñaki Williams, o atacante dominou e só deu um toque com categoria na saída do goleiro para o fundo do gol, abrindo o placar e sacramentando o triunfo para o seu time.

 

Fim de jogo: Sevilla 0x1 Athletic Bilbao


 

Após cinco vitórias consecutivas, o Sevilla é derrotado em um momento chave do campeonato e agora fica a seis pontos do líder Atlético de Madri. O que podemos perceber é que o time esteve muito nervoso e ansioso durante toda a partida e acabou pecando por causa disso. Agora a equipe de Julen Lopetegui volta a campo no domingo (9), em um confronto direto com o Real Madrid, no Estádio Alfredo Di Stéfano.

Já o Bilbao, com a vitória, ganha uma posição no campeonato e agora é o nono na tabela. A equipe de Marcelino García Toral foi cirúrgica na partida, soube se defender em cada um dos 90 minutos de jogo e marcou na oportunidade que teve. O Athletic Bilbao volta a campo no sábado (8), quando recebe o Osasuna, no Estádio San Mamés.