Conteúdo

Com noite memorável de Jalen Brunson, valentes Mavs superam Jazz e empatam série

19 de abril de 2022

(Por Diego Dias)

O Dallas Mavericks não conta com Luka Dončić e Tim Hardaway Jr, dois dos principais jogadores do plantel, neste início de playoffs. Mas a equipe contou com a espetacular partida de Jalen Brunson e de uma boa atuação coletiva sobretudo na segunda metade do duelo para vencer o Utah Jazz e se recuperar do revés sofrido no jogo 1 no American Airlines Center.

Brunson acertou 6 cestas do perímetro e terminou com 41 pontos, cestinha máximo da partida. Ele ainda beirou o double-double com 8 rebotes e roubou 2 bolas. O alemão Maxi Kleber também usou dos tiros de longe para fazer 25 pontos em 8 acertos do perímetro em 11 tentados enquanto Spencer Dinwiddie contribuiu com 17 pontos e 6 assistências, além de 2 tocos.

Pelo Jazz, Donovan Mitchell se recuperou de um 1º quarto discreto e foi o maior pontuador da equipe com 34 pontos e deu 5 assistências. Ele teve grande ajuda dos 25 pontos do croata Bojan Bogdanovic e dos 21 do bancário Jordan Clarkson, bem como dos 12 de Royce O'Neale feitos em cestas de longa distância, que ainda ficou a 1 rebote dos duplos assim como Rudy Gobert (8 pontos, 17 rebotes).

Sem Luka, coube a Brunson ser o protagonista ofensivo dos texanos já no 1º quarto. Foram 15 pontos do armador no período, o que permitiu os Mavs a abrir uma margem que chegou a 7 pontos (18x11) antes de Hassan Whiteside bloquear uma bandeja de Dorian Finney-Smith e cestas de Bojan Bogdanovic de lance livre para uma reação de Utah nos instantes finais. Assim, Jordan Clarkson acertou uma bola de longe na última posse para encerrar o quarto em 24x24 no placar.

O mesmo Clarkson abriu o 2º quarto com um floater para colocar o Jazz na frente, pelo menos por um breve momento. Reggie Bullock e Maxi Kleber acertaram cestas de longe para uma mini run de 8x2 e nova virada texana no placar. Com ambas as equipes com a mira calibrada, muito em razão dos garrafões congestionados com Gobert e Dwight Powell se impondo, os dois lados se alternavam na frente no placar. Apesar disso, o Jazz esteve mais tempo na frente principalmente depois de 5 pontos em sequência de Mitchell, que ainda matou outra bola de três para ajudar Utah a ir pro vestiário com ligeira vantagem de 7 pontos (55x48).

O Jazz manteve o ritmo nos primeiros minutos do 3º período em cestas de Bogdanovic na bandeja e de Clarkson uma vez mais do corner. Mas os Mavs seguiam focados e responderam à altura com Brunson e Spencer Dinwiddie em jogadas de infiltração para uma run de 8 pontos deixar (ou manter) aberta a partida. Aliás, a dupla Brunson-Dinwiddie foi responsável por manter os texanos na cola de Utah: enquanto Jalen abusava dos stepbacks para matar bolas do perímetro, Spencer fazia das infiltrações e jumpshots as armas para pontuar. Clarkson ficou pendurado com 4 faltas e parecia que o Jazz teria problemas, mas uma run de 8x0 para encerrar o quarto (antes de Kleber acertar uma bola de três pontos) foi de suma importância para a manutenção da liderança.

No 4º quarto Dallas esteve preciso do perímetro, com bolas importantes convertidas por Kleber e Bullock em sequência. Mas o Jazz continuou tendo as respostas necessárias e Mitchell e Bogdanovic incomodavam nos tiros de média distância e a equipe abriu 7 de margem (93x86) antes de uma cesta de Brunson quase desajeitado deixar os Mavs apenas dois pontinhos atrás. O armador ainda fez no floater depois de uma cesta de três pontos de Finney-Smith ter virado o jogo, mostrando que o momento era de Dallas a pouco mais de 5 minutos pro final. Assim, sobrou confiança para Kleber por duas vezes acertar bolas de três, assim como Finney-Smith. Todas assistidas pelo imparável Brunson, que também fez a sua, para premiar a bela performance dos Mavericks e igualar a série.

Final: Utah Jazz 104 @ 110 Dallas Mavericks (série 1-1)

A série vai agora para Salt Lake City para mais duas partidas. A primeira delas acontece nesta quinta-feira (21) na Vivint Smart Home Arena.