Conteúdo

Com Heinicke à vontade, Washington enche o caneco e vence a primeira no ano

17 de setembro de 2021

(por Edmar Jardim)
 

Washington Football Team e New York Giants jogaram em Washington num confronto interno da sofrível NFC Leste. Derrotados na semana 1, ambos precisavam se recuperar. 

E a partida, pasmem, foi excelente e equilibrada do início ao fim! Decisão nos minutos finais e um ótimo entretenimento para o fã da bola oval. 

Em seu terceiro jogo na NFL, Taylor Heinicke (excelente nome, deu até sede) deixou boas impressões ao torcedor de Washington. Com ótimos números e passes interessantes tanto em leituras rápidas quanto em profundidade no campo, o QB parece ser quem vai levar esse ataque adiante após a lesão de Ryan Fitzpatrick. O jogo aéreo foi a tônica, utilizando menos Antonio Gibson (pra tristeza do meu fantasy) e acionando mais os recebedores. 

Pelos Giants, uma partida também bastante produtiva de Daniel Jones, que mostrou envergadura em algumas jogadas, tanto saindo do pocket quanto colocando bons passes, acionando principalmente Shepard. Destaque para uma corrida de mais de 70 jardas, que seria touchdown não fosse uma (das inúmeras) falta bizonha do ataque de NY. As faltas colocaram os Giants no mato e dificultaram muito o serviço. Daniel Jones é estranho. De besta a bestial, faz a gente achar ele bom e ruim em minutos, e isso é muito antagônico para mim. Me irrita um pouco. Mas foi bem hoje, uma nota 8 para o menino e para o ataque de NY. 

Em pleno campo de defesa e com o placar favorável em 1 ponto, Heinicke cometeu o único turnover do jogo, servindo a bola à la garçom de boteco, fazendo a boa para os Giants virarem a partida em field goal de Gano. 29-27. 

Sem problemas para a trupe de Ron Rivera, que olhou o copo meio cheio e percebeu que dois minutos para quem tem Heinicke são uma verdadeira eternidade (a gente sabe bem). 

Hopkins posicionado, e vitória de Washington! 
 

Final: New York Giants 29-30 Washington Football Team


 

Haja Heinicke na comemoração!