Conteúdo

Com gols Neymar e Marquinhos, PSG vence jogo difícil diante do Lens e assume a liderança momentânea da Ligue 1

1 de maio de 2021

(por Rafael Lima)
 

Com um ponto a menos que o Lille, o PSG foi ao Parc des Princes, sem Mbappé, poupado por risco de agravar uma lesão, disposto a retomar a liderança da Ligue 1, para depois secar os líder diante do Nice.
 

Neymar brilha e jogo aberto

O Paris Saint-Germain, como era esperado, começou empurrando o Lens para trás. O time rodou a bola, ocupou o campo de ataque, mas tinha dificuldades de criar chances claras. Na primeira chance mais aguda, Neymar cruzou na área e Icardi desviou com perigo. 

Com uma lesão, o lateral direito Dagba saiu para a entrada de Kehrer. Não mudando em nada o esquema do time, que apesar de dominar o jogo, tinha muitas dificuldades na criação. 

Aos 23 minutos, um cruzamento de Neymar em cobrança de falta, Danilo cabeceou para grande defesa do goleiro Fariñez. O PSG seguia tentando, mas nada de gol até então. 

Porém, logo depois de discutir com o juiz e se mostrar nervoso, Neymar estava bem posicionado, o Paris Saint-Germain pressionou a saída de bola, como já vinha fazendo, Fortés entregou e Neymar saiu na cara do gol para deslocar o goleiro, tirando o zero do placar. 

O Lens saiu mais para o jogo e o ferrolho defensivo não era mais o mesmo. Aos 38’ Marquinhos deu lindo lançamento para Neymar, que desviou para Sarabia finalizar com perigo, obrigando o goleiro a fazer grande defesa. 

Aos 41 minutos, o Lens, que já atacava mais, teve sua melhor chance no jogo. Fofana fez grande jogada, Kalimuendo finalizou para a defesa de Navas, que espalmou para o meio da área, Ganago chegou finalizando de primeira e a bola saiu por cima da meta do PSG. Logo depois, aos 43’, Fofana novamente criou uma jogada de muito perigo, com um belo chute que passou raspando a trave. Após ter sofrido o tento, o Lens mostrou muita qualidade na construção de jogadas e o Paris Saint-Germain não era eficiente na marcação. O jogo ficou aberto na reta final da primeira etapa. 
 

Brasileiros decisivos e jogo mais truncado

O segundo tempo começou menos aberto do que a primeira etapa, a chance mais clara, aos 51 minutos foi com Kalimuendo, que recebeu cruzamento, finalizando para fora.

Num contra-ataque puxado por Fofana, o craque do time serviu Fortés que chutou no canto para a defesa de Navas, aos 55 minutos.

Quando o Lens tentava gostar do jogo, um escanteio pela direita cobrado por Neymar, encontrou Marquinhos em velocidade para cabecear para o chão e anotar o segundo do PSG. Um golaço com sotaque brasileiro do zagueiro artilheiro. 

Apesar do tento, o Paris Saint-Germain não teve muita tranquilidade, dois minutos depois do gol de Marquinhos, o Lens veio para o ataque pela direita, Clauss cruzou, Kalimuendo não conseguiu finalizar como queria, mas a bola chegou em Ganago, que descontou para os visitantes. O jogo continuava muito bom!

Maurício Pochettino resolveu mexer no time logo na sequência, colocando Ander Herrera e Verratti nos lugares de Gueye e Sarabia, adiantando mais Draxler e Neymar ao mesmo tempo que fortalecia o meio-campo. 

Aos 66’ uma cobrança de falta com muito capricho de Neymar obrigou o goleiro Fariñez a fazer uma belíssima defesa, desviando a bola que ainda tocou na trave. No contra-ataque o Lens tinha superioridade numérica, mas Fofana acabou carimbando o juiz numa inversão de bola.

O Lens resolveu mexer para tentar dar um maior volume ofensivo, saindo Cahuzac, Ganago e Kalimuendo para as entradas de Kakuta, Sotoca e Banza. Logo depois, apostando na busca pelo empate, o treinador Franck Haise colocou Maurício no lugar de Doucouré. 

O jogo ficou mais violento e entradas duras de Sotoca e Ander Herrera renderam um cartão amarelo para cada equipe. O Lens ainda promoveu uma última alteração com Jean no lugar de Michelin. Mas, o duelo continuou truncado.  Só que em uma trama muito bem feita, Ander Herrera fez bela jogada, tocou para Verratti que colocou Icardi na cara do gol para fazer o terceiro. Porém, o VAR entrou em ação e anulou corretamente o tento. 

Antes do fim, uma entrada duríssima de Kehrer em Fofana rendeu um cartão amarelo ao lateral do PSG. Na sequência, num contra-ataque rápido Neymar foi derrubado por Clauss, mas o juiz não deu a falta clara. Marquinhos levou o amarelo por reclamação. Neymar e Draxler deixaram o campo para as entradas de Kean e Rafinha antes do fim, assim como o cartão amarelo para Verratti por retardar o jogo. 

 

Final: Paris Saint-Germain 2x1 Lens

 

O Paris Saint-Germain retoma a liderança momentânea do campeonato francês, jogando bem, com ótimas atuações dos brasileiros Neymar e Marquinhos, decisivos para a vitória da equipe, que agora volta suas atenções para a semifinal da UEFA Champions League, na próxima terça-feira (4), onde precisa tirar a diferença do Manchester City, na Inglaterra, após ter perdido o primeiro jogo por 2 a 1.

O Lens teve uma boa performance dentro de suas limitações, com destaque para o inteligente e incansável Fofana, que atuou muito bem.