Conteúdo

Com gol polêmico logo de cara, Penguins esfriam reação dos Rangers e voltam a liderar série

8 de maio de 2022

(Por Diego Dias)

Em partida bastante disputada, e com polêmica de arbitragem no 1º período, o Pittsburgh Penguins chegou a estar vencendo por três gols de vantagem antes de ceder o empate ao New York Rangers. Mas o aspecto físico da equipe se sobrepôs ao adversário e os Penguins conseguiram garantir a vitória que lhe devolve a vantagem na série.

Louis Domingue, novo titular na meta dos Pens, teve bela atuação e deteve 32 chutes. Já Igor Shesterkin foi sacado após levar 4 gols em 15 chutes e deu lugar a Alexandar Georgiev. O búlgaro defendeu 19 dos 20 disparos que sofreu.

O jogo já teve emoção logo no primeiro minuto. Após troca de passes na zona ofensiva, o puck sobrou para Brock McGinn de frente pro gol. Shesterkin, ao tentar fechar o ângulo, acabou movendo a trave do lugar antes do disparo de Brock. Em um primeiro momento o gol foi invalidado, mas após desafio técnico a arbitragem voltou atrás e confirmou o gol. Apesar disso, os Rangers não demoraram a empatar com Kaapo Kakko recebendo passe cruzado de Alexis Lafreniere e disparando do círculo esquerdo em rápido contrataque.

Os Pens aproveitaram os power plays para abrir boa vantagem no período e tomar conta da partida. Primeiro, com Jeff Carter livre na slot. Depois, em penalidade questionável onde o árbitro viu high sticking de Andrew Copp e Evan Rodrigues encerrou a penalidade pegando a sobra do disco e fazendo 3x1 no placar. O mesmo Rodrigues ampliou minutos depois após avançar pro ataque, ganhar a disputa com Braden Schneider e vencer Shesterkin.

No período seguinte, os Blueshirts trocaram de goleiro, com Georgiev assumindo a meta no lugar do desgastado Igor. E a equipe sufocou Pittsburgh nos instantes iniciais até Chris Kreider achar Frank Vatrano livre na direita para diminuir com um slapshot certeiro. Na sequência, Artemi Panarin arrematou de longa distância para deixar apenas 1 gol de diferença. Sentindo o momento, os Penguins forçaram mais uma penalidade para conseguir o power play. Mas quem aproveitou foi Kevin Rooney, que roubou o disco e partiu pro ataque até servir Copp, que teve todo o espaço necessário para tirar do alcance de Domingue e empatar em 4x4 o jogo. Nova York ainda teve outras boas chances para a virada, mas as intervenções de Domingue mantiveram a igualdade.

Essa condição permitiu uma disputa aberta no 3º período, com ambas as equipes criando chances. Os Blueshirts pressionaram em dois power plays seguidos, mas outra vez Domingue se mostrou inspirado. Porém, aos poucos, o desgaste físico dos Rangers foi aumentando enquanto os Penguins estavam melhores preparados, passando a assustar mais frequentemente. Foi quando Danton Heinen disparou da direita e o puck achou um espacinho entre a trave e a luva de Georgiev e morreu nas redinhas, devolvendo a vantagem no placar a Pittsburgh.

Os Rangers tentaram uma última chance colocando mais um patinador no gelo a três minutos pro fim, mas Jake Guentzel e outra vez Carter aproveitaram o empty net para colocar uma exclamação no confronto.

Final: New York Rangers 4 @ 7 Pittsburgh Penguins (PIT lidera 2-1)

Pittsburgh tem a chance de se aproximar da classificação no quarto duelo da série, novamente na PPG Paints Arena, nesta segunda-feira (09).