Conteúdo

(por Diego Dias)

Um gol do defensor Ryan Lindgren a 0.4 segundo deu a vitória ao New York Rangers de forma heroica sobre o Buffalo Sabres, no duelo nova-iorquino da rodada. Os Blueshirts confirmaram o bom retrospecto diante dos times da divisão do Atlântico e chegaram à sexta vitória em sete partidas interdivisionais. Os Sabres foram derrotados pela oitava vez nas últimas 10 apresentações.

Buffalo deu início às contagens depois que Kaapo Kakko foi penalizado por holding e o sueco Rasmus Asplund tirou vantagem do power play para também tirar o zero da equipe. No entanto, a resposta dos Rangers também veio em vantagem numérica a poucos segundos do primeiro intervalo com Chris Kreider anotando seu 13º tento na temporada com um belo arremate de primeira.

No segundo período a blue line de Nova York vacilou e Vinnie Hinostroza roubou o disco para colocá-lo nas redinhas, sem chances para Alexandar Georgiev. Ainda assim os Rangers não se abateram e continuaram presentes na zona ofensiva, ainda que dessem espaços na defesa. Até que Artemi Panarin chutou e Aaron Dell deu rebote. O russo então achou Jacob Trouba na crease para novamente igualar o placar e deixar o jogo ainda mais movimentado, a ponto de, em um intervalo de um minuto e 20 segundos, dois gols foram anotados por cada equipe e encerrar o período com 4x4 no placar.

Georgiev acabou dando lugar a Igor Shestyorkin no período final. Igor, no entanto, acabou sendo pouco exigido já que os Sabres deram apenas quatro chutes a gol. Os Rangers, mais perigosos no ataque, paravam em Dell e o overtime parecia certo. Foi quando Mika Zibanejad, no último segundo, conseguiu sair da marcação rente às bordas e achou Lindgren livre na slot para um disparo de primeira e dar o resultado de forma brilhante aos Blueshirts.

Final: Buffalo Sabres 4 @ 5 New York Rangers

Buffalo volta ao gelo já nesta segunda-feira (22) para medir forças com o Columbus Blue Jackets no KeyBank Center. Já os Rangers fazem duelo local diante do New York Islanders na recém inaugurada UBS Arena em Long Island na quarta-feira.

Os "breakaways" do domingo:

- Kevin Fiala e Joel Eriksson Ek marcaram nos minutos finais e forçaram o tempo extra, mas o Minnesota Wild não capitalizou a reação e acabou superado pelo Tampa Bay Lightning nas cobranças de shootout. O capitão Steven Stamkos converteu a única cobrança na disputa logo no primeiro round;

- Kyle Capobianco anotou na prorrogação e o Arizona Coyotes conquistou sua segunda vitória consecutiva ao bater de virada o Los Angeles Kings em pleno Staples Center. O tcheco Karel Vejmelka defender 37 disparos e obteve a primeira vitória na carreira;

- A lei do ex entrou em vigor no TD Garden. O goleiro tcheco Dan Vladař, ex-Boston Bruins, obteve um shutout de 27 defesas e o Calgary Flames chegou ao sétimo triunfo sem sofrer gols na temporada, confirmando a grande fase da equipe. No ataque, os canadenses voltaram a ser arrasadores e atropelaram os Bruins com direito a gol de shorthanded anotado por Andrew Mangiapane.

- Outro a sair invicto da crease foi Joseph Woll, que deteve os 20 chutes que sofreu e ajudou o Toronto Maple Leafs a passar pelos Islanders com dois gols de Mitchell Marner. Foi o segundo revés dos Isles em duas partidas na nova arena em Belmont, Long Island.

Demais resultados:

Minnesota Wild 4 @ 5 Tampa Bay Lightning (SO)
Calgary Flames 4 @ 0 Boston Bruins
Arizona Coyotes 2 @ 1 Los Angeles Kings (OT)
Toronto Maple Leafs 3 @ 0 New York Islanders
Chicago Blackhawks 1 @ 0 Vancouver Canucks
Washington Capitals 2 @ 5 Seattle Kraken