Conteúdo

Com gol no último segundo e United covarde, Young Boys leva a melhor na estreia da Champions

14 de setembro de 2021

(Por Pedro Paulo)

Nesta terça-feira (14) tivemos o início da UEFA Champions League, a principal competição de futebol do mundo. E para abrir os trabalhos tivemos a partida entre Young Boys e Manchester United em Berna, na Suíça.

A partida começou com os ingleses fazendo bastante pressão na saída de bola dos suíços, mas não conseguia criar chances. A primeira chance veio aos 12 minutos, quando o português Bruno Fernandes pela esquerda cruzou de trivela para Cristiano Ronaldo, que em baita posicionamento e por pouco não impedido, colocou no fundo das redes para abrir o marcador. Após o gol, o United deu mais espaços para o adversário, que tentava por meio das laterais chegar na área inglesa. A primeira boa chegada do Young Boys aconteceu aos 23 minutos, em chute forte de Farssnacht da entrada da área, mas De Gea fez uma boa defesa. Na sequência os Red Devills deram a resposta em contra-ataque. Bruno avançou bem e rolou para Ronaldo que, de perna esquerda, bateu para a ótima defesa do goleiro.

Aos 34 minutos, o jogo estava mais pegado e com bastante disputas de bola pelo meio. E em uma delas, Wan-Bissaka acertou em cheio a perna de Martins Pereira, o que acarretou a expulsão do lateral de Manchester. Com dez em campo, o técnico Solskjaer optou por tirar Jadon Sancho para a entrada do lateral Dalot. O Young Boys já tinha por onde explorar os ataques, e aos 37 minutos eles conseguiram boa jogada em cruzamento à meia altura e Fassnacht apareceu sozinho e bateu cruzado, mas a bola foi para fora. Nos minutos finais, o clube suíço tentou aproveitar a superioridade numérica para fazer pressão alta, mas não conseguiram o empate. Fim de primeiro tempo: Young Boys 0x1 Manchester United.

No segundo tempo, o Young Boys partiu com tudo e mais um pouco para cima aproveitando o recuo dos "Diabos Vermelhos", que apostou em uma linha de 5 defensores, colocando Varane no lugar de Van De Beek. Aos 8 minutos, o United tentou chegar. Bruno Fernandes acionou CR7, que no 1x1 caiu na área pedindo pênalti, mas o árbitro não marcou. Aos 20 minutos a pressão dos donos da casa surtiu efeito. Elia fez o cruzamento e Ngamaleu apareceu na pequena área para dar um totozinho e colocar no fundo do gol. Na sequência, o próprio Ngamaleu tentou bater de fora da área, mas por cima do gol.

Aos 26 minutos, Ole recuou mais ainda um United já sem criatividade. O treinador norueguês tirou Cristiano e Bruno para a entrada de Lingard e Matic. Os ingleses chamavam o Young Boys para o ataque, e os suíços atacavam sem dó, principalmente em cruzamento usando bem as laterais. Aos 40 minutos, Ngamaleu pegou a sobra de Elia e mandou novamente com perigo ao lado do gol de De Gea. Dois minutos depois, o United errou na saída e Lauper roubou a bola. Ele avançou e, de fora da área bateu firme para ótima defesa de De Gea. Aos 49 minutos, no último lance de jogo, Matic tentou sair jogando com Lingard, que errou o passe. Siebatcheu então saiu na cara de De Gea e, para delírio do estádio, mandou pro fundo do barbante.

Fim de partida: Young Boys 2x1 Manchester United

Uma vitória com 100% de méritos para o Young Boys, um time que em momento algum se acovardou e abdicou de buscar o resultado. De fato a equipe encarada como patinho feio do grupo agora pode usar esta partida como combustível para voos mais altos. Já o Manchester United sai com um gosto amargo de uma derrota considerada simples contra o adversário mais fácil do grupo, em teoria. Solskjaer recuou o time cedo demais colocando Varane e, após o empate, recuou mais ainda tirando a dupla portuguesa para colocar outro volante e Lingard. Em resumo, venceu quem mereceu e buscou vencer. Agora os "Red Devils" podem ter sérios problemas em um grupo que ainda conta com Atalanta e Villarreal, este outra pedra no sapato inglês.