Conteúdo

Com game winner de Gary Trent Jr, Raptors vencem duelo apertado entre os desesperados do Leste

6 de abril de 2021

(por Sérgio Viana)
 

Se no início da rodada eu falasse que o jogo de destaque seria este, estaria mentindo. Esse era o típico duelo que passaria batido por qualquer um que não fosse torcedor dos dois times na TV ou no League Pass.

Mas, a verdade é que foi um confronto muito bom, até mesmo tecnicamente ele surpreendeu, e com um final inesperado pelo que foi a partida e, principalmente, triste para o nosso Raulzinho.

Sem Bradley Beal, a única certeza que a gente tinha era que Westbrook seria mais uma vez protagonista e chamaria a responsabilidade para si. O camisa 4 não decepcionou, teve somente quatro bolas perdidas no jogo, não se afobou, escolheu bem as decisões de jogo e o resultado foi um respeitável triplo-duplo de 23 pontos, 14 rebotes e 11 assistências, mesmo com 36% de aproveitamento.

Porém, um time que vai para o intervalo em um jogo fora de casa vencendo por 12 pontos e chega a abrir 19 no terceiro período, não pode terminar a partida da forma melancólica como terminou.

Isso respeitando os Raptors, que se não são sombra do time que foi campeão há dois anos, não são cachorro morto. Mesmo sem Kyle Lowry, seis jogadores pontuaram com 10 pontos ou mais, com destaque para Pascal Siakam com 22 pontos. Esse, precisa encontrar o equilíbrio, as vezes tem noite de franchise players e outras de atuações muito fracas, e isso ocorre de maneira recorrente.

Os Raptors contaram com esse elenco para cortar a diferença e abrir quatro pontos no final do último período. Os Wizards ainda tiveram a bola do jogo faltando menos de 10 segundos, Raulzinho bateu para dentro consciente e errou uma bandeja que daria seu primeiro game winner e a vitória para o time de D.C. 

A vitória não veio e, em lance polêmico, onde claramente Gary Trent Jr desloca Raulzinho na transição e faz a falta, a arbitragem não marcou e ele guardou a cesta de três para dar números finais ao jogo. Uma pena mesmo!


 

Final: Washington Wizards 101-103 Toronto Raptors

 

Os dois times ocupam posições na tabela que não condizem com o potencial dos elencos, se não era para estar mas cabeças, não era para serem sacos de pancadas como têm sido.

Westbrook e Beal sofrem com um elenco jovem e inexperiente e um técnico que não parece ter playbook para sair dessa situação, Scott Brooks não parece pronto para dar um passo de qualidade com esse elenco. Na contramão disso, os Raptors tem no banco o excelente Nick Nurse, que está "trocando o pneu com o carro andando" com os ajustes do elenco. Uma temporada para ver quem fica para a próxima e esquecer.

Os Raptors voltam à quadra esta noite (6) e recebem um remendado Lakers, enquanto os Wizars visitam o Magic na quarta (7) na terra do Mickey.