Conteúdo

Com Curry pegando fogo, Warriors silenciam o Barclays Center em noite para esquecer dos Nets

17 de novembro de 2021

(Por Sergio Viana)

Para alguns mais fanáticos e emocionados, o confronto entre Warriors e Nets foi o ensaio do que pode ser a final desta temporada.

O fato de você ter em quadra, três dos maiores jogadores eleitos pela NBA neste aniversário de 75 anos, cria uma expectativa enorme de uma boa partida.

Se você trouxer todo o contexto que envolve o momento de cada um desses jogadores (Curry, Harden e Durant), o momento de suas equipes neste início de temporada e a expectativa que existe em torno deles, esta era mesmo uma partida imperdível, ainda mais com transmissão nacional nos EUA.

Os Nets vinham de uma boa sequência de 5 vitórias em 6 jogos fora de casa, mas perderam Joe Harris por contusão, obrigando Nash a mexer no line-up com Mills iniciando a partida. 

O equilíbrio não durou mais do que 1 quarto. Durant sofreu muito com a defesa dos Warriors, que não deu folga para o camisa 7. KD não foi tão mal nos arremessos, mas longe da seu basquete de quase 30 pontos de média na temporada, sofrendo principalmente por não ter um parceiro para dividir a responsabilidade, já que James Harden continua no "modo início de temporada de churrasco".

Os Warriors assumiram o controle da partida no segundo período para não perder mais, indo para o vestiário com uma vantagem de 5 pontos.

Parece figurinha repetida, mas, mais uma vez, os Warriors tiveram um 3º quarto avassalador, com uma parcial de 35-18, e uma performance coletiva digna de uma análise de prancheta. Com isso, o time da Califórnia praticamente definiu o jogo.

No quarto período, os Nets ainda tentaram se manter minimamente dignos na partida, porém, sem sucesso. Com mais de 6 minutos para terminar o jogo, as equipes acionaram o modo Garbage Time. Fim de papo, vitória contundente e acachapante dos Warriors.

Resultado: Brooklyn Nets 99 - 117 Golden State Warriors

Destaque ofensivo dos Warriors e cestinha da partida com 37 pontos (sendo 9-14 para 3 pontos), Curry fez a sua cesta de número 2.900 na carreira, se aproximou perigosamente de Ray Allen com 2.973 e tudo indica que ainda nessa temporada, teremos mais uma marca importante sendo derrubada na NBA. Nada mais justo para um jogador que redefiniu o chute de três pontos.

A vacina contra Covid-19 parece que acordou Andrew Wiggins nessa temporada. Com 19 pontos e honestos 63% de aproveitamento, foi ao lado de Jordan Poole, com 17 pontos, os coadjuvantes de apoio ofensivo na vitória de ontem.

Draymond Green parecia com uma vontade de jogo maior do que normalmente apresenta e foi um leão na defesa.

Kerr consegue fazer jogadores questionáveis e medianos se tornarem peças úteis e chaves de seu esquema de jogo. Gary Payton II era um "pé de rato" até outro dia, e Jordan Poole não estaria no line-up do mais otimista dos torcedores de qualquer franquia da NBA, inclusive do meu sofrível Rockets. Entretanto, jogam o fino da bola com o treinador de Golden State.

Esse time, com os retornos de Klay Thompson e James Wiseman, se tornará definitivamente um contender no Oeste, sendo uma equipe muito difícil de ser batida em condições normais de pressão e temperatura.

Depois do jogo de ontem, Kevin Durant vai vacinar o Kyrie Irving dormindo para fazer ele voltar. Mesmo em modo MVP, ele precisa de apoio para comandar os Nets. E a torcida parece que está com sua paciência no limite com James Harden. O "barba" simplesmente não tem a mesma agressividade que tinha nos tempos de Rockets no ataque, e nem de longe tem realizado um trabalho defensivo razoável.

Olhando de fora, ele não parece estar totalmente à vontade e 100% recuperado da contusão que sofreu no final da temporada passada. É um jogador que depende muito do físico para se sentir seguro e agressivo.

O time do Brooklyn terá dificuldades para ter mando de quadra nesse surpreendente Leste, que hoje tem a liderança quase que improvável dos renegados do Wizards. A dupla Nash/MDA que se vire até o terraplanista decidir o que quer fazer da sua vida.

Os Nets recebem o perigoso Cavs nesta quarta-feira (17) e os Warriors visitam o mesmo Cavs na quinta (18).