Conteúdo

Com cinco touchdowns de Winston, Saints começam era pós-Brees atropelando os Packers

12 de setembro de 2021

(por Bruno Fugazza)

Os Saints entraram em campo, neste final de semana, com uma infinidade de situações desfavoráveis. Pela primeira vez em 15 anos, Drew Brees não estaria no comando da equipe. Além disso, a equipe precisou jogar em Jacksonville/Flórida após o furacão Ida ter causado uma enorme destruição na Louisiana, no final de agosto. O time também não contaria com nenhum de seus principais recebedores da temporada passada (Thomas e Trequan Smith lesionados e Sanders e Jared Cook saíram como free agents). E para piorar, enfrentaram os vice-campeões da NFC em 2020, liderados pelo atual MVP, Aaron Rodgers.

E talvez nem o mais otimista dos torcedores de preto e dourado imaginasse que os Saints teriam uma performance tão dominante no ataque e na defesa, vencendo a partida com enorme facilidade por 38 a 3, após Jameis Winston lançar cinco touchdowns e nenhuma interceptação.

A equipe de Nova Orleans controlou completamente as trincheiras dos dois lados da bola. No ataque, mesmo tendo perdido o center Eric McCoy por lesão no primeiro drive da partida, a linha ofensiva deu tranquilidade para Winston no pocket, e fez ótimo trabalho abrindo avenidas para o jogo corrido (Kamara correu 20 vezes para 83 jardas, enquanto Tony Jones Jr correu 11 vezes para 50 jardas e o próprio Winston correu 4 vezes para 38 jardas).

Por sua vez, a linha defensiva dos Saints pressionou Rodgers desde o início da partida, se aproveitando da ausência de David Bakhtiari e da inclusão de dois novatos na OL de Green Bay. Tanta pressão deu resultado, e Rodgers saiu da partida faltando pouco mais de 10 minutos no relógio com 15 de 28 passes acertados para 133 jardas, 0 TDs e 2 INTs, dando lugar a Jordan Love jogar o “garbage time”.

Com o bom trabalho das linhas, os Saints conseguiram controlar a posse de bola desde o começo da partida, terminando a partida com 34:36 de posse de bola, contra apenas 25:24 de Green Bay (e boa parte desse tempo veio apenas com Jordan Love no Garbage time).

No geral, a performance dos Saints foi tão boa que fica difícil escolher os principais destaques individuais. Mas, pela narrativa, temos que ir com Jameis Winston. O mais surpreendente em sua atuação de hoje não foram os cinco passes para touchdown. Ninguém duvida da capacidade dele de fazer grandes jogadas e colocar pontos no placar. No entanto, Winston hoje mostrou a maturidade que se esperava dele, “tomando conta” da bola e sabendo esperar o momento certo de ir para a Big Play. Segundo Winston, um dos conselhos que ele recebeu de Drew Brees foi: “Seja Bruce Wayne até que você precise ser o Batman. Você não precisa ser o Batman o tempo todo”. E hoje, ele pareceu ter entendido o recado. Passou para apenas 148 jardas, mas acertando 70% dos passes e mantendo o jogo sob controle.

Os Saints (1-0) agora voltam para Dallas, onde estão treinando temporariamente até que Nova Orleans se recupere do Furacão Ida, e seguem sua preparação para enfrentar os rivais de divisão Carolina Panthers (1-0), na próxima semana.

Já os Packers (0-1) voltam para Green Bay, onde receberão os Lions (0-1) pela semana 2 tentando se recuperar de um começo ruim (e de uma pré temporada conturbada graças a Aaron Rodgers).