Conteúdo

Com chute no fim, Bengals vencem os Jaguars em jogo surpreendentemente bom

1 de outubro de 2021

(por Henrique Gucciardi)

 

Confesso que eu estava muito cético antes do jogo. Os Jaguars tiveram 3 jogos bem ruins e Trevor Lawrence foi o pior QB titular em setembro. Do outro lado, os Bengals vinham de uma vitória contra os Steelers e sonham em chegar aos playoffs. O jogo marcou também a segunda vez em que primeiras escolhas gerais em anos seguidos se enfrentaram – a outra foi Baker contra Murray em 2019. Outro confronto também aconteceu nas sidelines, que foi Zac Taylor, HC dos Bengals, contra Urban Meyer, dos Jaguars. Pra mim, os dois estão entre os piores técnicos da liga. Sim, eu estou falando isso de alguém que está na NFL não tem nem um ano.

O jogo em si começou totalmente diferente do que se era esperado, com total dominância dos Jaguars. O time de Jacksonville correu para mais de 100 jardas na primeira etapa e a defesa conseguiu ir bem, limitando o jogo terrestre para menos de 20 jardas e pressionando Joe Burrow. Isso deu ao time visitante uma vantagem de 14-0 no intervalo, com um TD terrestre de James Robinson e outro de Trevor Lawrence. Na única campanha em que conseguiu avançar, os Bengals viram o calouro Evan McPhearson errando um chute de 43 jardas.

Na volta para o 3º quarto, os Bengals voltaram a parecer o time que venceu os Vikings e os Steelers, empatando a partida ainda antes do último quarto. Em uma campanha de menos de dois minutos, o TE C.J. Uzomah teve uma recepção de 22 jardas para o TD, enquanto Joe Mixon anotou seu TD em uma campanha muito mais longa, de quase 7 minutos.

Depois que os Bengals empataram, apenas uma campanha do jogo teve menos de 5 minutos. Os Jaguars logo em seguida ficaram na liderança novamente, mais uma vez em uma corrida de James Robinson (porque os Jaguars draftaram Travis Etienne ainda é uma dúvida). O time da casa também respondeu em seguida, e Uzomah entrou na end zone mais uma vez. Após a defesa forçar um punt, Joe Burrow e o ataque tiveram uma campanha fenomenal, segurando a bola por 5:33 e chutando um field goal de 35 jardas para a vitória.

Final: Jacksonville Jaguars 21 x 24 Cincinnati Bengals

Para os Bengals, a vitória dá um bom início de temporada, com 3 vitórias e uma derrota. Joe Burrow teve mais um jogo bom, passando para 348 jardas e 2 TDs. Ja’Marr Chase cada vez mais parece o jogador que era em LSU, Tyler Boyd segue sendo um dos recebedores mais subestimados da liga e Uzomah teve uma partida boa. O ataque terrestre não foi bem, conseguindo apenas 78 jardas em 22 carregadas. A defesa apresentou sérios problemas contra o jogo terrestre no primeiro tempo, mas conseguiu melhorar depois do intervalo.

Para os Jaguars, a derrota é a 19ª seguida (maior marca desde os Lions entre 2007-2009), mas pelo menos o time apresentou alguns momentos. Trevor Lawrence conseguiu ter um jogo sem interceptações, Laviska Shenault teve mais jardas (99) do que nos 3 primeiros jogos somados e James Robinson é um monstro. A defesa finalmente conseguiu pressionar um pouco o QB, mas a fraca secundária deixava um WR aberto antes do defensor fazer o sack. As 118 jardas de Boyd marcam a 15ª vez que um jogador passa de 100 jardas contra os Jaguars desde 2020, pior marca da liga.

Se os Bengals realmente quiserem brigar por uma vaga nos playoffs em uma AFC muito forte, eles precisam ser mais parecidos com o time do segundo tempo. Precisam mudar de técnico, pra mim sim, mas isso é outro assunto. Já os Jaguars seguem no processo de reconstrução e devem novamente ter uma escolha alta no Draft. O bom para eles, é que a próxima classe tem excelentes nomes defensivos que devem sair cedo.