Conteúdo

Cleveland Browns dá aula, surra Pittsburgh Steelers e avança nos playoffs

11 de janeiro de 2021

(por João Zarif)
 

O Pittsburgh Steelers recebeu o Cleveland Browns, no “Sunday Night Football”, para manter a hegemonia no confronto. O Cleveland Browns não vencia um jogo de playoffs fora de casa desde 1969 e, sem contar com seu técnico principal, Kevin Stefanski, que testou positivo para Covid-19, precisava de uma vitória histórica sobre seu rival de AFC Norte. Mesmo com Pittsburgh poupando alguns jogadores contra o mesmo Cleveland na semana passada, a equipe não pareceu ter energias renovadas quando começou a partida.

O jogo começou da pior maneira possível para os Steelers. Primeira jogada de ataque do jogo, o center Marquise Pouncey fez um snap muito alto, que encobriu o quarterback “Big” Ben Roethlisberger, a bola ficou na beira da endzone de Pittsburgh, e Karl Joseph recuperou a bola após ela cruzar a linha de gol. Touchdown Cleveland, e 7-0 no placar logo de cara. Na segunda campanha ofensiva, o time da casa começou bem, alternando passes e corridas, até Roethlisberger tentar um passe curto para o running back Benny Snell, a bola ficar muito alta, e ser interceptada por Marvin Stewart Jr. Segundo turnover dos Steelers em menos de 5 minutos de jogo. Em ótima posição de campo, os Browns iniciaram sua primeira campanha ofensiva, e após algumas jogadas, o quarterback Baker Mayfield encontrou Jarvis Landry no meio do campo, que arrancou, escapou de um tackle, e entrou na endzone em uma linda jogada de 40 jardas. Antes da metade do primeiro quarto o placar já marcava 14-0 para o time visitante. O Heinz Field, local de glórias dos Steelers, estava presenciando um dos piores jogos de sua história para a equipe anfitriã.

O ataque de Pittsburgh veio a campo, e logo foi para o punt, na sequência os Browns continuaram o massacre. Foram 6 jogadas e 65 jardas, que terminaram na endzone, após o corredor Kareem Hunt carregar a defesa dos Steelers em um touchdown de 11 jardas. 21-0. Nesse momento o jogo parecia terminado, mas não estava, Cleveland queria mais. “Big” Ben voltou com seu ataque, e voltou a errar. Na terceira jogada o veterano quarterback foi interceptado por Redwine. A segunda interceptação da noite. Os Browns começaram a campanha na linha de 15 jardas do ataque e logo Kareem Hunt entrou mais uma vez na endzone, em uma corrida de 8 jardas. 28-0 no placar, tudo isso no primeiro quarto.

No segundo período o time dos Steelers começou a se acertar, e o jogo ficou mais equilibrado, mas isso não impediu Ben Roethlisberger de lançar mais uma interceptação, só pra não perder o costume. A terceira da noite veio em um passe desviado e receptado por Porter Gustin, jogador de linha defensiva dos Browns. Apesar do turnover, Cleveland não conseguiu pontuar e foi para o punt. Os Steelers, enfim, conseguiram um touchdown em uma campanha de mais de 5 minutos e 89 jardas, com James Conner correndo para a endzone e dando alguma esperança ao time da casa. 28-7 e uma luz no fim do túnel, certo? Errado. Em apenas 1 minuto e 10 segundos Baker Mayfield encontrou o tight end Austin Hooper completamente sozinho na endzone, em um passe de 7 jardas, para abrir 35-7. Restando pouco mais de 30 segundos no relógio, os Steelers utilizaram seus tempos e posicionaram o kicker Chris Boswell, após 4 jogadas, em condições de chutar um field goal de 49 jardas, que foi convertido com sucesso. 35-10 para Cleveland ao fim do segundo quarto.

As equipes voltaram do intervalo, e os Browns tiveram a posse ofensiva, que durou quase 4 minutos, mas terminou em punt. O time de Pittsburgh precisava de um touchdown, e conseguiu. Em bela campanha de 84 jardas e 8 jogadas, Ben finalizou com um lindo passe para o tight end Eric Ebron. A equipe foi para conversão de 2 pontos e o passe para James Conner foi incompleto. 35-16 no placar e alguma vida para os Steelers. Cleveland voltou para o campo para responder os pontos, mas em apenas 46 segundos foi para o punt. Já ouviu aquela frase do nosso querido Everaldo Marques, “Enquanto têm bambu têm fecha!”? Foi apoiado nisso que “Big” Ben voltou a campo e após 3 minutos e 25 segundos, os Steelers completaram uma tentativa de 4ª descida para o gol, em um passe de Roethlisberger para Eric Ebron novamente. Foram 12 jogadas rápidas e 68 jardas para chegar a 35-23, com tudo dando certo para Pittsburgh.

Na campanha seguinte dos Browns, apenas duas jardas ganhas, e o punt em 1 minutos e 27 segundos. O ataque dos Steelers estava em campo novamente, ainda no terceiro quarto. Essa campanha será motivo de discussão por muito tempo. Já no início do último quarto, Pittsburgh teve uma 4ª descida para uma jarda, no campo de defesa, e mesmo sabendo que a defesa dos Browns estava cansada, estando em um bom momento, os Steelers foram para o punt. Uma decisão conservadora de Mike Tomlin, que pode garantir seu emprego, mas não vai salvá-lo de críticas. Os Browns vieram para o campo com menos pressão, acertaram algumas jogadas, e aí o corredor Nick Chubb recebeu um passe de Baker Mayfield pela direita, escapou da marcação e correu para a endzone, em uma jogada de 40 jardas. Touchdown Cleveland, 42-23 no placar, e pouco mais de 12 minutos no relógio. O jogo estava praticamente decidido. Ou melhor, estava definido.

Os Steelers responderam em apenas 1 minuto e 24 segundos. Foram necessárias 4 jogadas para o novato Chase Claypool receber o passe de Roethlisberger na beira da endzone, e entrar para marcar, numa jogada de 29 jardas. 42-29 após Pittsburgh falhar mais uma vez na conversão de 2 pontos em um passe ruim para Juju Smith-Schuster. Cleveland novamente precisava de uma resposta, e ela veio. A equipe visitante queimou o relógio, ficando mais de 4 minutos em campo, chegou na beira da endzone, mas chutou “apenas” um field goal, abrindo 45-29 e obrigando Pittsburgh a conseguir dois touchdowns e duas conversões de dois pontos com menos de 4 minutos e meio para o fim da partida.

Pouco tempo no relógio e um quarterback que alternou bons e maus momentos durante toda a temporada precisando de 2 touchdowns, o que pode dar errado? Tudo. Roethlisberger fez 3 passes curtos no meio do campo, em seguida lançou uma interceptação “juvenil” nas mãos de Sione Takitaki. Baker Mayfield e cia. de volta ao gramado, para correr com a bola e gastar os tempos restantes do Steelers. Restando 2 minutos e 51 segundos no relógio, o kicker Cody Parkey chutou o field goal decisivo, colocando três posses de vantagem, e 48-29 no placar. Os Steelers não desistiram, e após 8 jogadas e 77 jardas, Ben encontrou Claypool no canto da endzone novamente, e James Conner anotou dois pontos na conversão, após passe curto de Roethlisberger. 48-37 e pouco mais de 1 minuto no relógio, com Pittsburgh sem tempos para pedir. Mayfield entrou em campo e ajoelhou 3 vezes para fazer história na Pennsyvania. Os Browns venceram um jogo de playoffs fora de casa depois de 52 anos, e podem ter colocado um ponto final na carreira de “Big” Ben Roethlisberger, que apesar lançar para 4 touchdowns e 501 jardas, teve 4 interceptações que tiveram impacto decisivo na partida.

 

Final: Pittsburgh Steelers 37x48 Cleveland Browns