Conteúdo

Chefe financeiro do Barcelona afirma: ‘Precisamos de 500 milhões de euros para salvar o clube’

9 de junho de 2022

(por Layo Lucena)

Em uma entrevista realizada nesta quinta-feira (9) ao ‘Sport’, Eduard Romeu, vice-presidente de finanças do Barcelona, declarou que o clube precisa de 500 milhões de euros para ser “salvo”.

“O número que causa mais danos é o desequilíbrio de ativos”, disse Romeu. “O capital negativo de 500 milhões de euros. Você poderia adicionar 150 milhões de euros a isso em perdas nesta temporada se não fizéssemos nada.

"Eu disse antes, se alguém quiser me dar 500 milhões de euros... É disso que precisamos para salvar o Barça.”

A péssima situação financeira do time - que tem uma dívida de 1 bilhão de euros - é um problema há muito tempo. Isso resultou na saída de Lionel Messi do clube para o Paris Saint-Germain, já que o Barcelona não conseguiu registrar, devido ao teto salarial, o novo contrato do argentino.

No ano passado, os jogadores do time principal Gerard Piqué, Jordi Alba e Sergio Busquets concordaram em reduzir seus salários para permitir que o clube registre novas contratações em conformidade com o teto salarial da La Liga, com Samuel Umtiti reestruturando seu contrato.

Até o momento, o Barcelona também fechou acordos para contratar Andreas Christensen, do Chelsea, e Franck Kessie, do AC Milan, em transferências gratuitas, mas ainda não conseguiu registrá-los devido ao teto salarial.