Conteúdo

Charles Do Bronx não esconde o adversário de sua preferência pelo cinturão dos leves: “Se eu for escolher, vou de Conor McGregor”

1 de julho de 2022

(por Rafael Lima)

Enquanto Islam Makhachev, o principal candidato a disputar o cinturão peso-leve com Charles Oliveira, , continua pedindo uma chance pelo título, o brasileiro disse, nesta sexta-feira (1), que preferiria lutar contra Conor McGregor, se tivesse escolha. “Se eu tiver que escolher, seria Conor McGregor, como o cara que está colocando o dinheiro na minha conta bancária”, disse Oliveira, no UFC X. “Se eu for escolher, vou escolher Conor McGregor”. Continuou.

Oliveira não é ingênuo. Ele sabe que tal combate atrairia críticas de pessoas que acham que McGregor deveria ter a chance da disputa pelo título por mérito. O dinheiro, no entanto, é bom demais para recusar. Sentindo-se o melhor peso leve do mundo, Oliveira acha que um campeão oficial ou não oficial deve ser capaz de tomar essas decisões.

“A história com Conor sempre foi assim”, disse Oliveira. “Foi a mesma coisa com Dustin Poirier. Ele sempre corta a linha e todo mundo sabe disso (acontece) quando Conor está ligado. Ele corta a linha. Acho que mereço escolher e estou escolhendo Conor por tudo que fiz para ganhar algum dinheiro para minha família e para tudo. Se vou escolher, escolho Conor.” Enfatizou Charles.

Quanto ao confronto que o UFC está planejando, Oliveira disse que seu palpite é tão bom quanto o de qualquer um porque ele não ouviu nada. Ele fez, no entanto, alusão a um boato de um evento de janeiro no Brasil. “As pessoas estão falando muito sobre isso”, disse Oliveira. “Eu acho que eles podem querer que isso aconteça. Para mim, não falaram especificamente. O UFC ainda não me disse nada. Quero lutar até o final do ano, mas se for no final do ano, realmente, prefiro lutar em janeiro no Brasil, se esse evento acontecer.” Explicou.

Charles Oliveira venceu 11 lutas consecutivas, incluindo três disputas pelo cinturão seguidas. Depois de nocautear Michael Chandler pelo título vago dos leves do UFC, em maio de 2021, Oliveira defendeu com sucesso contra Dustin Poirier em dezembro. Em maio de 2022, Oliveira deixou o título vago após perder peso de forma polêmica antes do UFC 274. O título ainda estava em aberto para o oponente Justin Gaethje, mas Oliveira venceu com uma finalização no primeiro round.

Devido às circunstâncias questionáveis ​​em torno de sua perda do título de campeão, Do Bronx foi prometido pelo presidente do UFC, Dana White, a ganhar uma chance imediata pelo título vago.

Quanto a McGregor, ele pretende retornar à ação no final de 2022 ou início de 2023. Desde julho de 2021, McGregor se recuperou de uma lesão na perna sofrida na derrota por nocaute técnico para Dustin Poirier.

Makhachev, por sua vez, está em uma sequência de 10 vitórias consecutivas. Suas três vitórias mais recentes foram contra Thiago Moisés, Dan Hooker e Bobby Green.