Conteúdo

Chargers quase entregam de novo, mas seguram Jets no fim

22 de novembro de 2020

(por Rodrigo Mota)


Los Angeles Chargers e New York Jets se enfrentam no segundo horário deste domingo (22/11) no SoFi Stadium, na Califórnia.

Os Chargers, donos da casa, queriam se reencontrar com a vitória, já que a equipe passou perto, mas acabou perdendo seus últimos três jogos da temporada. Já os Jets, que vieram da sua semana de folga, buscavam a sua primeira vitória na temporada, sendo que os Chargers talvez fossem os oponentes mais parelhos para a equipe, sendo que o restante do calendário não estará fácil para a franquia.

O jogo começou movimentado. Os Chargers receberam a bola para iniciar a partida, mas o time não conseguiu evoluir a sua campanha sendo obrigada a chutar punt, porém, mais uma vez na temporada os anfitriões tiveram o chute bloqueado, e os Jets já iniciaram a sua primeira ação ofensiva em boa posição de campo. New York não perdeu tempo, e punindo pelo chão, La’Mical Perine abriu o placar, 6x0 após chute desperdiçado por Sam Ficken. Los Angeles voltou ao ataque e desta vez conseguiu se sair melhor na sua investida, a equipe se encontrou próxima do plano de gol adversário, mas na linha de 4 jardas, Keenan Allen sofreu fumble devolvendo a bola aos Jets. Os visitantes foram ao ataque, mas logo na primeira jogada do drive Joe Flacco que atuava no lugar do lesionado Sam Darnold, acabou fazendo um lançamento displicente e foi interceptado para touchdown por Tevaughn Campbell, virando o jogo após o chute de Michael Badgley, 7x6. Os Jets voltaram ao ataque, mas continuando a investir no jogo terrestre o time não desenvolveu e já retornou a bola aos donos da casa. Do outro lado, mais uma vez, Herbert orquestrou bem seu ataque e conectando bons passes conseguiu anotar os primeiros pontos ofensivos da sua equipe em conexão longa com Mike Williams para 39 jardas, 14x6 após o chute.

Já no segundo quarto, Los Angeles voltou a mexer no marcador, com seu ataque fluindo como desejado, Hunter Henry recebeu passe de duas jardas para fechar a campanha com mais um touchdown, 21x6. New York continuou tendo as dificuldades ofensivas e não conseguiu fazer um bom primeiro tempo na partida. Ainda restou tempo para os Chargers anotarem mais um field goal de 44 jardas para ampliar o marcador e encerrar o primeiro tempo com confortável liderança, 24x6.

Voltando do intervalo, New York recebeu a bola e assim como no primeiro tempo, começou bem a metade. A equipe conseguiu desenvolver melhor suas jogadas, e Flacco encontrou Breshad Perriman na endzone para 49 jardas e trazer o time de volta para partida, 24x13. Logo na sequência os Chargers responderam da mesma forma, novamente conseguindo se aproveitar da fraqueza da unidade defensiva dos Jets, Herbert conectou desta vez com Allen para 13 jardas para novamente aumentar a diferença, 31x13. Sem perder tempo os Jets voltaram ao campo no ataque e novamente conseguiram pontuar, desta vez que cruzou a endzone foi Frank Gore que anotou através do jogo terrestre, 31x19 após mais um chute errado por Ficken.

Já estavamos então no quarto período, e os Chargers queriam despachar de vez os visitantes. Herbert voltou ao ataque para dar a cartada final, mas desta vez o ataque não conseguiu pontuar com touchdown e Badgley apareceu mais uma vez para conectar field goal, ampliando o placar em 34x19. Flacco e companhia voltar ao gramado com um pingo de esperança e mais uma vez o veterano conduziu bem sua unidade para um touchdown desta vez para seu tight end Chris Herndon dando um pouco de esperança para o time.

Os Chargers receberam a bola com pouco mais de 4 minutos para mais uma vez tentar liquidar a partida, mas novamente a equipe foi mal no controle do relógio e após três passes curtos já devolveu a bola aos visitantes. New York foi para a sua última tentativa de vencer, mas em mais uma campanha que até chegou na redzone, não conseguiu o que precisava e acabou devolvendo a bola em descidas para os anfitriões. O ataque não conseguiu zerar o relógio, e até acabou cedendo um safety para colocar o cronômetro em um segundo, mas no kickoff de devolução os Jets não conseguiram retornar por muito campo e finalmente os Chargers definiram a vitória.

 

Final: Los Angeles Chargers 31-28 New York Jets



 

Foi sofrido mas os Chargers confirmaram o favoritismo e venceram seu adversário. Embora o resultado tenha sido positivo, mais uma vez o time sofreu com sua falta de precisão no quarto período, a defesa não conseguiu segurar o pobre ataque dos Jets e o ataque fez um péssimo trabalho de administração de relógio nas suas últimas posses, sorte que a equipe enfrentou um dos piores elencos de 2020, caso fosse outro adversário mais preparado, mais uma vez Los Angeles teria sido derrotado. Na próxima semana os Chargers tem um difícil compromisso contra o Buffalo Bills.

Já para os Jets, mais uma semana e nova derrota. O ano está dificílimo para Adam Gase e seus comandados, ainda mais com algumas ausências importantes. Não dá pra enxergar a franquia virando esse cenário tão cedo. Os Jets seguem sua difícil reta final de temporada na semana 12, contra o Miami Dolphins.