Conteúdo

CBLOL, a final: RENSGA x RED Kalunga 

5 de setembro de 2021

(por Natassjia Bouchard)
 

Confira como foi a grande final do CBLOL, que consagrou a RED Kalunga.

Jogo 1

Bans - Rensga 

LeBlanc 

Syndra 

Ezreal

Rakan

Lee Sin 

Picks: 

Kiari: Renekton

Croc: Diana 

Yuri: Ryze

Trigo: Ashe

Damage: Braum 
 

Bans - Red Kalunga 

Irelia 

Lucian 

Nidalee 

Jayce 

Yasuo 

Picks: 

Guigo: Gwen 

Aegis: Viego

Grevthar: Akali

Titan: Varus

Jojo: Alistar
 

Resumo da partida: Virou passeio

Jogo 2. (risos!) Brincadeiras a parte, o primeiro jogo entre as equipes foi, de fato, um passeio do time da Red Kalunga. Com seus picks sendo fortes escolhas dentro do meta, a execução foi A+. Rensgar tinha uma composição early game, tentou se aproveitar disso na rota inferior e conseguiu! First blood nas mãos de Damage em cima do suporte adversário, apesar de tentarem sair da jogada em seguida, ambos MIDs desceram e a luta continua até o abate de Aegis em cima da Ashe de Trigo. 2x1 RED nos primeiros 6 minutos da partida. Resga tenta recuperar no placar e encontrando o Viego no meio da selva, parte para o abate, porém novamente o restante da luta é melhor para a equipe RED. Akali e Varus encontram Braum, Diana e Ryze, enquanto Alistar os fecha na selva inimiga, foi somente uma questão de tempo para eliminar os três. A partir de então, o jogo começa a se transformar em um snowball difícil de se parar. Apesar dos bons engages da equipe Rensga, a RED sempre estava lá para responder. Já nos 10 primeiros minutos de jogo, Akali de Grevthar já estava 3/0/2 com seu primeiro item místico. 

Após os 18 min de partida, o jogo esfria, mesmo com o jogo em mãos a RED não queria cometer os erros do primeiro split e esperou o momento certo para dar engage novamente. 

E assim foi, uma fight no MID aos 24 min faz a Diana ir de base, dando um tapete vermelho para o Barão. Com esse buff, ficou impossível parar o time inimigo e a Rensga ficou somente em posição defensiva. Mesmo assim, Grevthar estava imparável e sua Akali com 22K de dano. A partida terminou com um ACE da RED e a vitória absoluta da equipe. 

 

Bans - Rensga 

Alistar

Tristana

Ezreal

Lee Sin

Rakan 

Picks: 

Kiari: Kennen 

Croc: Viego

Yuri: LeBlanc

Trigo: Ashe

Damage: Trundle
 

Bans - Red Kalunga 

Irelia

Lucian 

Nidalee

Jayce 

Braum 

Picks: 

Guigo: Gwen

Aegis: Xin Zhao

Grevthar: Ryze

Titan: Varus

Jojo: Leona 

 

Resumo da partida: Mais um passo rumo ao título

Outro grande jogo do MID Laner da RED Canids. Apesar da Rensga conseguir lutar melhor do que no Game 1, ficou evidente que a equipe não trouxe nada novo para a arena. Os mesmos erros do primeiro confronto foram novamente executados, com jogadas telegrafadas que não deram bons resultados. Desta vez, Grevthar quis ensinar ao Yuri como se jogar de Ryze e deu um show novamente. Com direito a first blood, o Mid laner soube usar muito bem o combo do Ryze, conseguindo encontrar fáceis pickoffs. 

A bot lane da equipe da Rensga, apesar de possuir uma Ashe, não tinha dano suficiente para dar engage, com Damage jogando de Trundle, parecia que o time ficou mais recuado, usando do Supp somente para desengage. Já a bot lane adversária, usou e abusou de todo seu combo de ultimates, que possuía tanto stun que uma vez que Varus e Leona ultassem, era impossível para o jogador adversário clicar. 

Aos exatos 20 minutos de jogo, a Red reconhece sua vantagem e vai atrás de seu objetivo: o jungler adversário. Em um chase no MID, eles conseguem abater o Viego de Croc e ir diretamente para o barão. Novamente, a vantagem da Kalunga já era absurda e não demorou muito para que o time levasse o Nexus inimigo. 

É importante destacar na segunda partida a importância de Guigo, que jogou demais com a Gwen. Além de empurrar as lanes laterais, conseguiu segurar muito o dano. 

No meio da partida, Titan gritou “RESPEITA” na arena e de fato a Resgar deveria respeitar mais os picks da equipe adversária e tirar deles esses campeões que fizeram a diferença no jogo. 

 

Bans - Rensga 

Rakan

Gwen

Ryze

Akali

Syndra 

Picks: 

Kiari: Mordekaiser

Croc: Lee Sin

Yuri: Jayce

Trigo: Ezreal

Damage: Leona
 

Bans - Red Kalunga 

Gnar

Kennen  

Nidalee

Lucian

Irelia 

Picks: 

Guigo: Renekton

Aegis: Viego

Grevthar: Twisted Fate

Titan: Tristana

Jojo: Braum

 

Resumo da partida: A esperança é a última que morre

E se o que a Rensga precisava fazer era respeitar o adversário, respeito foi o que faltou por parte da equipe da RED no game 3. Já começa com o comentário do coach, dizendo que seria fácil e aceitável jogar contra o Mordekaiser de Kiari. E não foi, nem um pouco. 

Rensga mudou de lado, jogando pelo lado azul, respeitou e Gwen e o Ryze da equipe adversária e baniram quando possível. 

Na arena de Summoner's Rift, a RED que levou os dois primeiros jogos não parecia a mesma que havia entrado em campo no jogo três. Logo no início, Titan com o salto foguete se joga no meio da BOT Lane inimiga, dando de graça duas kills para os adversários. Juntando a afobação da RED Canids, Croc jogou muito bem. Ficando pelo TOP side, foi fácil contestar as diversas tentativas de gank do Viego. 

A posição dos jogadores da Rensga foi diferente, com uma postura melhor e mais confiante, Yuri conseguiu impor o seu ritmo de jogo em cima do Mid Laner inimigo, causando um dano absurdo, sem avançar demais e farmando o fino do fino. Já nos primeiros 10 minutos, essa nova equipe dos cowboys já estava com 2K de ouro à frente dos adversários. 

Em um jogo rápido e controlado, a RED Kalunga não soube se colocar a frente e o “respeita” ficou para o jogo 4. 
 

Bans - Rensga 

Gnar

Ryze

Gwen

Rakan 

Lee Sin 

Picks: 

Kiari: Renekton

Croc: Nidalee

Yuri: Sylas 

Trigo: Varus

Damage: Tresh
 

Bans - Red Kalunga 

Irelia

Lucian  

Jayce 

Aphelios

Jinx  

Picks: 

Guigo: Viego

Aegis: Diana

Grevthar: Kled

Titan: Ezreal

Jojo: Leona
 

Resumo da partida: Vitória da RED Canids para consolidar o campeão do CBLOL 2021

O jogo foi, com certeza, mais calculado que o anterior. Ambas equipes aprenderam com seus erros e acertos e aplicaram-os na arena, fazendo um confronto mais pensado. Croc buscou dar a vantagem para o Renekton logo de início, utilizando todo o combo da Nidalee lvl 3, fez um gank early game na TOP lane. Mesmo conseguindo o First Blood, Croc pagou caro, pois Aegis invadiu a selva inimiga, ficando muito à frente no farm. Essa Diana do Aegis, meus amigos, carregou!

Viego ficou muito atrás na partida, mas mesmo fraco, bastou uma TF aos 17 minutos com muita ajuda da Diana que deu ao Guigo o triple kill, juntamente ao ACE, colocando-o novamente no jogo. Depois disso, foi difícil parar a equipe da RED que havia recuperado sua confiança. 

Apesar da força de Yuri e seu farm perfeito, o Sylas não conseguiu se posicionar corretamente nas lutas, sendo assim, morria muito cedo e não encaixava o dano. No último jogo desta final, ambos MID Laners sumiram um pouco e o ponto diferencial foi com certeza a Diana de Aegis. Titan, com toda sua experiência, se posicionou extremamente bem, usando de todo o dano que o Ezreal conseguia colocar na Team Fight. Após o primeiro barão da RED, Viego ficou imparável, com a equipe levando todas as torres da base, o final já era telegrafado. Mesmo sendo uma partida melhor para a Rensga, eles não conseguiram parar a Diana. 

Uma grande partida para a RED, que agora será o Brasil no mundial! Parabéns, alcatéia. GG!