Conteúdo

Castroneves volta à Indy pela McLaren na rodada dupla de Indianápolis

24 de setembro de 2020
21h 58

(por Geferson Kern / colaborador Brasil do IndyCarLatinos.com)

O brasileiro Hélio Castroneves vai voltar à Fórmula Indy na rodada dupla dos próximos dias 2 e 3 de outubro, no circuito misto de Indianápolis. Ele vai pilotar o carro #7 da McLaren em substituição ao novato americano Oliver Askew, que foi vetado pelo departamento médico da Indy. Castroneves fará dupla com outro piloto latino-americano, o mexicano Pato O’Ward, atualmente em 3º lugar no campeonato.

Segundo comunicado emitido nesta quinta-feira (24) pela McLaren, Askew reclamou de problemas de problemas de equilíbrio e coordenação após a rodada dupla de Mid-Ohio, disputada nos últimos dias 12 e 13 de setembro. Ele foi submetido a exames pelo corpo médico da Indy, que optou por não liberá-lo para competir na próxima prova. “É incrivelmente duro, mas preciso seguir o que diz a equipe médica e meus médicos”, lamentou o americano de 23 anos.

“Primeiro e mais importante, desejamos a Oliver o melhor e que ele seja capaz de se recuperar”, declarou o brasileiro. “Estou ansioso para voltar às pistas e ajudar a construir o grande progresso que a McLaren tem conseguido nesse ano”, completou o tricampeão das 500 Milhas de Indianápolis, que será chefiado por Gil de Ferran, seu companheiro na equipe Penske entre 2000 e 2003.

Esta será primeira participação de Helinho na categoria fora da programação das 500 Milhas de Indianápolis ou do Mês de Maio desde 2017, último ano completo dele na categoria, pela Penske. Também será a primeira prova dele na Indy fora da tradicional escuderia desde 31 de outubro de 1999, data da última etapa do campeonato da CART naquele ano, quando o paulista defendia as cores da extinta equipe Hogan. 

Atualmente, o brasileiro compete em tempo integral pela operação da Penske na IMSA, time que será encerrado ao fim deste ano. Castroneves foi liberado para negociar com outras equipes e já afirmou que seu desejo é retornar à Indy em tempo integral. A McLaren, equipe que defenderá no autódromo onde se consagrou, é uma das opções de Helinho para concretizar sua vontade.