Conteúdo

Canes empatam no final, vencem Rangers na prorrogação e saem na frente na série

19 de maio de 2022

(Por Diego Dias)

O New York Rangers até saiu na frente no placar e chegou a ter o controle do jogo 1 na PNC Arena. Mas o Carolina Hurricanes partiu pro abafa no último período e, de tanto pressionar, chegou ao empate a poucos instantes do fim da partida. Na prorrogação, brilhou a estrela do heroi improvável Ian Cole para dar aos Canes a liderança na série semifinal da conferência Leste.

Acostumados a fazer os goleiros adversários trabalharem, os Hurricanes exigiram de Igor Shesterkin apenas 24 intervenções. Já Antti Raanta deteve 27 disparos dos Blueshirts.

A partida nem bem havia começado e Nino Niederreiter e Jacob Trouba foram pro penalty box e deixaram 4-contra-4 no gelo. Os Rangers logo começaram a ser mais presentes na zona ofensiva e não demoraram a inaugurar o placar. O ex-Ranger Tony DeAngelo perdeu a posse do puck e Alexis Lafreniere avançou pro ataque e achou Filip Chytil na slot, que arrematou sem chances para Raanta. O mesmo Chytil teve outra grande chance no final do período, mas Raanta salvou com as pads para manter a margem mínima.

O sistema defensivo dos Blueshirts também se sobressaiu no 2º período. A cada ataque de Carolina, os blue liners estavam bem posicionados para evitar os chutes. Shesterkin em alguns momentos chegou a ser mero expectador ao quase não ser exigido. A melhor chance dos Canes foi quando Seth Jarvis ficou diante de um Shesterkin fora de posição, mas K'Andre Miller se colocou à frente para bloquear o disparo. Nova York também teve sua oportunidade em chute de Lafreniere que carimbou o travessão.

O cenário se alterou completamente na etapa final. Os Canes se lançaram com tudo pro ataque e bombardearam Shesterkin, que teve sequências de grandes defesas. Uma delas em breakaway onde Niederreiter ficou cara a cara com o goleiro e chutou no travessão. No rebote, Igor salvou com o patim. Kaapo Kakko teve a melhor chance dos Rangers para matar o jogo em rápida transição pro ataque, mas o finlandês demorou muito para concluir a gol e perdeu a posse do disco.

Outro a mandar na trave foi Sebastian Aho a menos de três minutos pro fim da partida. Até que, de tanto martelarem, os Hurricanes chegaram ao empate no minuto seguinte. Em troca de passes, Aho apareceu livre na crease para limpar Igor e mandar pro gol e forçar a prorrogação. No tempo extra, Cole chutou e o puck triscou no stick do defensor antes de morrer nas redinhas de Shesterkin e dar o jogo de abertura aos Hurricanes.

Final/OT: New York Rangers 1 @ 2 Carolina Hurricanes (CAR lidera 1-0)

O segundo duelo acontece novamente em Raleigh nesta sexta-feira (20).