Conteúdo

Bia Haddad Maia faz história, bate dupla japonesa e vai à final das duplas femininas do Australian Open

27 de janeiro de 2022

(por Mattheus Prudente)

A noite desta quarta-feira (26) foi histórica para o tênis brasileiro. Bia Haddad Maia chegou na final das duplas femininas do Australian Open jogando junto da cazaque Anna Danilina. A dupla da brasileira derrotou as japonesas Shuko Ayoama e Ena Shibahara por 2 sets a 1. Na final, Bia e Danilina enfrentam a dupla campeã olímpica formada por Barbora Krejcikova e Katerina Siniakova.

O primeiro set, assim como toda a partida, se mostrou muito equilibrado, com Bia Haddad e Danilina conseguindo uma quebra de saque cedo. No entanto, no game seguido, essa quebra seria rapidamente devolvida pela dupla japonesa, que manteve o jogo empatado depois de quatro games. 

Quando o set parecia estar indo para um tiebreak, a dupla da brasileira quebrou novamente o saque de Shibahara e Ayoama, fechando o set em 6/4 no game seguinte.

Se a moral de Haddad e Danilina já estava forte após um excelente primeiro set, logo no terceiro game do segundo, elas ficaram uma quebra acima. Sacando muito bem, elas iam confirmando seus serviços e encaminhando uma vitória em dois sets, mas o nervosismo de poder chegar numa final de Grand Slam parece ter as atrapalhado quando sacaram para o jogo, e elas foram quebradas.

O psicológico parece ter pesado pela primeira vez em cima da brasileira e da cazaque nesse set, e as japonesas venceram três games seguidos para fechar o set em 7/5.

O cenário se repetiu no terceiro set, quando a Danilina e Bia conseguiram, novamente, uma quebra cedo no set, e se seguraram com essa quebra graças a um serviço muito seguro. A única vez que elas estiveram em dúvida foi quando as japonesas tiveram dois break points, mas conseguiram contornar categoricamente. No game final, três pontos jogados e fim de partida. O Brasil está na final das duplas femininas do Australian Open!

Bia Haddad se tornou a primeira brasileira a chegar a final de um Grand Slam desde Cláudia Monteiro em 1982, e tem uma grande história de superação, superando uma suspensão e lesões que a fizeram duvidar do futuro de sua carreira. A final contra a dupla da Tchéquia acontece no domingo (30), sem horário oficial definido.