Conteúdo

Australian Open - Dia 8: Definidos os confrontos de quartas de final; Confira nossa análise e palpites

24 de janeiro de 2022

(Por Leonardo Costa)

 

O oitavo dia de disputas do Australian Open foi o responsável por definir os confrontos das quartas de final do torneio australiano. Sem muitas surpresas, Medvedev passou por cima do grandalhão Cressy, enquanto que Sinner e Auger-Aliassime venceram De Minaur e Cilic, respectivamente, Tsitsipas precisou de cinco sets para derrotar Fritz.

Os quatro tenistas se juntam a Nadal, Shapovalov, Monfils e Berrettini, formando, assim, oito quadrifinalistas do torneio disputado em Melbourne. Confira nossa análise sobre cada um dos confrontos:

Rafael Nadal x Denis Shapovalov (H2H 2x1)

Abrindo as disputas das quartas de final, Nadal e Shapovalov deve ser o jogo mais atrativo desta fase. O espanhol mostrou poder de adaptação contra Mannarino, ao tempo que Shapovalov vem de grande atuação contra Zverev. Nas duas últimas partidas entre eles, uma vitória pra cada lado, com partidas definidas apenas no terceiro set e com alto nível de jogo.

Shapovalov chegou em Melbourne recuperando-se da Covid-19, mas mostrou em quadra estar bem fisicamente, algo que é imprescindível contra Nadal em partidas de cinco sets. Por outro lado, Rafa chega com uma campanha primorosa, com poucos deslizes e não deve vender barato uma possível derrota. De qualquer forma, o jogo não deve ser decidido em sets diretos, tampouco com muita diferença de games.

Palpite: Nadal em 4 sets

Gael Monfils x Matteo Berrettini (H2H 0x2)

Apesar da carreira sólida, Monfils vai apenas para sua segunda quartas de final em 17 participações em Melbourne. A maturidade em quadra é notável, com menos insanidade e mais solidez, o que faz dele um tenista mais completo do que em anos recentes. Entretanto, ele será posto à prova contra Berrettini, um jogador extremamente concentrado, que mostrou resiliência ao longo do torneio.

O italiano tem no seu primeiro saque uma de suas principais armas, além de uma potente direita, fazendo com que o duelo contra Carreño-Busta, nas oitavas, fosse algo quase protocolar. Berrettini venceu os dois confrontos contra Monfils, incluindo uma virada espetacular no US Open em 2019, e no conjunto da obra entra como favorito ao jogo.

Palpite: Berrettini em 3 sets.

Félix Auger-Aliassime x Daniil Medvedev (H2H 3x0)

Na teoria, é o duelo com maior favoritismo, e não pra menos. Medvedev venceu os três duelos prévios contra Auger-Aliassime, e parece encontrar a calmaria e encaixar seu jogo no meio da tempestade. Pese ter cedido um set ao jogo nada vistoso de Cressy, o russo mostrou mais uma vez todo seu repertório, desde o saque até as cruéis largadinhas, além de chegar inteiro nas principais jogadas do rival. 

Porém, a evolução do canadense ao longo do Australian Open é evidente. Teve uma das chaves mais difíceis, e suou para vencer Ruusuvuori e Davidovich-Fokina nas duas primeiras rodadas, até desfilar com consistência à partir de então, principalmente na virada contra Cilic. De qualquer forma, ele precisa aumentar ainda mais seu nível de atuação para ficar em condições de igualdade contra o Medvedev. Uma tarefa nada fácil.

Palpite: Medvedev em 3 sets

Jannik Sinner x Stefanos Tsitsipas (H2H 1x2)

Aqui estamos diante do duelo de maior dificuldade de prognóstico. Tsitsipas entra como favorito, o que pode ajudar seu rival, já que Sinner, em teoria, jogaria sem tanta pressão. O grego vem de uma batalha de cinco sets contra Fritz, enquanto que o italiano despachou De Minaur em sets diretos, chegando mais descansado. 

Em termos de leque de habilidades, Tsitsipas leva vantagem, mas a parte mental ao longo de uma batalha interfere nas escolhas, outro ponto que Sinner pode aproveitar. Por outro lado, o italiano não é muito afeito a longas trocações, algo que seu rival não se furta, e que pode ser o ponto decisivo para uma vitória grega, sobretudo se a esquerda estiver afiada como de costume. Balança quase igualada.

Palpite: Tsitsipas em 4 sets