Conteúdo

Após vitória no GP da Inglaterra, Lewis Hamilton é alvo de racismo nas redes sociais

19 de julho de 2021

(por Ricardo Menegueli)
 

Lewis Hamilton, apesar da alegria de ter conquistado sua vitória de número 99 na principal categoria do automobilismo mundial, não teve apenas motivos para comemorar.

Envolvido em um incidente ainda na primeira volta com Max Verstappen, seu principal rival na disputa da temporada de 2021, Hamilton foi declarado culpado pela direção de prova e punido com 10 segundos – cumpridos em seu pit stop – e apesar da punição, ganhou a corrida após ultrapassar Charles Leclerc na volta 50.

Dado o incidente com o holandês, Hamilton presenciou em suas redes sociais dois tipos de reações: seus fãs, sempre muito ativos, que fizeram festa sobre a vitória e comentários sobre a lenda, e outros comentários, desta vez de cunho racista e totalmente repugnante.

A Red Bull, maior prejudicada pelo incidente entre os pilotos, se posicionou através de suas mídias sociais: “Podemos ser rivais ferozes na pista, mas estaremos todos unidos contra o racismo. Condenamos qualquer tipo de discriminação racial em relação ao nosso time, competidores e fãs. Como time, estamos enojados e tristes de testemunhar o abuso racial que Lewis(Hamilton) sofreu ontem nas mídias sociais após a batida com o Max (Verstappen). Nunca haverá justificativa para isto, definitivamente não há espaço para isto em nosso esporte, e aqueles responsáveis devem ser responsabilizados”.

A Mercedes repostou o comunicado, sob os seguintes comentarios: “Brigamos na pista, mas estamos unidos fora dela”.

O clima entre as equipes esquentou no mundial de Fórmula 1, mas os limites ficam na pista. Parabéns, Red Bull e Mercedes.

Não há mais espaco para racismo em nossa sociedade, precisamos e somos responsáveis por sermos vigilantes a todo instante, nos revoltarmos e reagirmos sempre que possível.