Conteúdo

Após susto no primeiro tempo, Liverpool vira contra o Villarreal e se garante na final da Champions League

3 de maio de 2022

(por Rafael Lima)

O Liverpool foi ao estádio de La Cerâmica, lotado, para confirmar sua classificação após o 2x0 no jogo de ida. Porém, do outro lado, o Villarreal, do copeiro Unai Emery, demonstrava acreditar na virada e estava disposto a pressionar os Reds desde o princípio.

O Submarino Amarelo iniciou a partida com tudo. Logo aos dois minutos, com muita pressão, Estupiñan cruzou, Capoue bateu para trás e Dia colocou o primeiro no placar.

Após o gol, o Liverpool tentou juntar os cacos e se organizar, mas os espanhóis não deixavam o time inglês respirar. O argentino Lo Celso dominava o meio-campo e era o grande nome da equipe amarela na partida. Apesar disso, o duelo tinha muita briga, mas quase nenhuma chance de modificação no placar para ambos.

Aos 40 minutos, o jogo ganhou uma emoção incrível. Capoue recebeu um lançamento da zaga, driblou Roberson e cruzou de esquerda na cabeça de Coquelin, que colocou no ângulo, sem chances para Alisson. Tudo igual no placar agregado. O futebol é emocionante por isso, quem diria que algo assim poderia acontecer?!

O primeiro tempo terminava com domínio total do Villarreal e o confronto teria mais 45 minutos para decidir o finalista da UEFA Champions League.

A segunda etapa começou e o panorama do jogo era totalmente diferente. O Liverpool voltou querendo empurrar os espanhóis para o campo de defesa, confundindo o sistema defensivo amarelo. Alexander-Arnold bateu de fora da área no travessão, assustando o goleiro Rulli. Logo na sequência, Arnold cruzou da direita e Luís Díaz, que entrou muito bem, finalizou para fora.

A superioridade dos Reds finalmente gerou resultados. Aos 16 minutos, Fabinho iniciou a jogada, passou para Salah e se projetou para receber do egípcio. O volante brasileiro bateu e Rulli aceitou. O Liverpool diminuiu o placar e neste momento se colocou em condições de garantir a vaga.

Quatro minuto depois, Luís Díaz fez um carnaval na defesa espanhola, driblou dois e bateu, mas a bola foi desviada para escanteio. Porém, dois minutos após essa grande chance, Alexander-Arnold cruzou e Díaz completou para as redes, praticamente matando o jogo.

Só que ainda tinha tempo para mais, aos 29 minutos, aproveitando saída totalmente imprudente de Rulli, Mané saiu de seu campo, driblou o goleiro, passou pelo zagueiro e bateu para o gol vazio. Virada dos Reds!

Aos 34’, Pau Torres tentou sair jogando, se enrolou e a bola sobrou para Mané, que serviu Henderson. O inglês cruzou para Díaz que obrigou Rulli a fazer uma defesaça.

No fim ainda deu tempo de Salah perder um gol em grandes condições, mas não fez falta. Vitória maiúscula dos Reds com um segundo tempo primoroso. A Liga dos Campeões tem provavelmente o melhor Liverpool de todos os tempos na decisão.

Final: Villarreal 2x3 Liverpool



 

Após um primeiro tempo fora da curva do Villarreal, que deu muita esperança aos seus torcedores, o Liverpool mostrou o porque é um time tão celebrado nesta temporada. Ofensivamente não existe nenhuma equipe no mundo com esse poderio, mas enfrentará na final um dos três melhores times do mundo, Manchester City ou Real Madrid, o que configurará uma decisão como há anos não acontece, pois colocará frente a frente as duas maiores potências da atualidade, não dando espaço para as tradicionais zebras.

Ao Villarreal fica o respeito pela grande campanha, o primeiro tempo espetacular e sua fiel torcida, que deu um verdadeiro show do início ao fim.