Conteúdo

Após queda de Bill O’Brien, Texans vencem Jaguars

12 de outubro de 2020

(por Gabriel Mott)

Vivendo seu momento mais turbulento dos últimos anos, o Houston Texans recebeu no NRG Stadium seu rival de divisão Jacksonville Jaguars, mirando um feito que somente o San Diego Chargers de 1992 conseguiu: começar uma temporada 0-4 e ainda assim conseguir uma vaga nos playoffs.
O comando da franquia do Texas estará de forma interina até o final da temporada nas mãos do veterano Romeo Crennel, que com 73 anos de idade se tornou o HC mais velho a dirigir uma equipe na NFL. Crennel assumiu o lugar que era de Bill O’Brien demitido na segunda-feira, e que comandava os Texans há mais de 6 anos. A relação chegou ao final após brigas internas pelo horrível começo de temporada e insatisfação dos jogadores, externada pela estrela JJ Watt.
Já pelos lados da Flórida, o promissor desempenho na temporada começou com a  empolgante vitória contra os Colts, com grande atuação de Gardner Minshew, mas terminou logo na semana 2, mostrando aos torcedores dos Jaguars que a realidade de sua equipe é outra e embalaram 3 derrotas na sequência (Titans, Dolphins e Bengals).

1º Quarto

O começo do jogo foi bem morno, com as equipes sendo mais conservativas e arriscando pouco. Os Jaguars começaram com passes curtos, mas sem muito avanço, com Minshew procurando seu TE James O’Shaughnessy e o WR Laviska Shenault JR. Em contrapartida, Watson usava mais as corridas do RB David Johnson, mas também sem conseguir evoluir, e com isso após 3 punts (2 dos Jaguars e 1 dos Texans) o primeiro quarto chegou ao fim.

2º Quarto

Diferente do primeiro quarto, os 15 minutos seguintes foram bem movimentados, com pontos marcados em 3 campanhas consecutivas. Primeiro em uma longa campanha, os Texans conseguem seus primeiros pontos, através de um field goal de 36 jardas convertido por Ka’imi Fairbairn (3-0 Texans).
Com a posse de bola, Minshew aproveitou que a linha defensiva dos Texans é uma das piores contra jogo corrido e pôs o RB James Robinson para trabalhar, atravessando até que com certa facilidade os buracos deixados pela defesa texana. O primeiro TD da partida saiu em um lindo passe de 13 jardas de Minshew para Keelan Cole Sr, virando a partida para os Jaguars (7-3 Jaguars).
 A virada dos Texans veio na campanha seguinte e com apenas 4 jogadas, terminando com uma big play de Watson para Darren Fells, com ganho de 44 jardas (10-7 Texans).
Os últimos 4 minutos do segundo quarto foram um show de erros, primeiro com o experiente kicker dos Jaguars, Stephen Hauschka, que errou um field goal de 24 jardas. Na jogada seguinte, já com posse dos Texans, o QB Deshaun Watson arrisca um passe em profundidade para Will Fuller, mas acaba sendo interceptado pelo CB Sidney Jones. E novamente com a posse de bola, Minshew não consegue fazer sua equipe evoluir, deixando o possível empate nos pés de Haschka, que com 4 segundos no relógio, erra seu segundo field goal, dessa vez de 49 jardas.

Intervalo: Jaguars 7–10 Texans

3º Quarto

A segunda metade do jogo começa com os Texans recebendo a bola, e novamente com Watson fazendo sua equipe avançar graças as corridas de David Johnson. Mesmo não chegando a endzone, os Texans aumentam sua vantagem através de um field goal de 33 jardas convertido por Fairbairn (13-7 Texans).
Mostrando imensa dificuldade no ataque, os Jaguars são obrigados a devolver a bola após um 3-and-out, e Watson vendo a dificuldade de seu adversário, resolve ajudar sendo interceptado pela segunda vez no jogo, em nova tentativa de passe para Will Fuller, só que dessa vez que ficou com a bola foi o safety Jarrod Wilson.
Em sua campanha ofensiva, os medíocres Jaguars entram na redzone, e em uma 4ª descida para 1 na linha de 8 jardas, Doug Marrone faz uma chamada com Minshew abrindo para esquerda e a bola indo para o RB James Robinson, que supostamente deveria lançar, mas acab deixando a bola cair infantilmente enquanto corre para a direita tentando achar o seu alvo, e a bola acaba sendo recuperada por JJ Watt.

4º Quarto

Os últimos 15 minutos do jogo começam coma  bola nas mãos de Watson, que pelo menos dessa vez consegue lançar a bola nas mãos de Will Fuller, para marcar o segundo TD da equipe texana (20-7 Texans).
Na base do desespero e arriscando mais, Minshew consegue chegar pela segunda vez a endzone. Após uma campanha de 10 jogadas, Minshew faz um lançamento lateral de 4 jardas para Collin Johnson, reduzindo a vantagem texana para 20-14.
Na posso seguinte os Texans voltam a abrir 2 posses de vantagem, em uma conversão de um field goal de 46 jardas após 6 jogadas (23-14 Texans).
Pressionado pelo relógio, Minshew acaba sofrendo um strip sack de Jacob Martin, com a bola sendo recuperada pelo LB Whitney Mercilus. E pela segunda vez no jogo, um fumble sofrido pelos Jaguars resulta em TD dos Texans, porque é isso que as equipes ruins fazem, dão turnovers. Brandin Cooks recebe um passe curto pelo meio, e faz uma linda corrida de 28 jardas até a endzone, aumentando ainda mais a vantagem de sua equipe (30-14 Texans).
Minshew ainda tem a chance de reduzir a desvantagem, mas na base do desespero tenta passes longos, que erram os alvos, e com isso os Jaguars saem de campo com um turnover on downs. Com a posse de bola, os Texans vêem seu RB David Johnson gastar o tempo restante dentro de campo até o relógio zerar e dar a primeira vitória para a equipe texana.

Final: Jacksonville Jaguars 14–30 Houston Texans


Destaques:

Passe

JAC – Gardner Minshew II: 31/49 para 301 jardas e 2 TDs (94,0 de rating)
HOU – Deshaun Watson: 23/35 para 359 jardas, 3 TDs e 2 INTs (109,1 de rating)

Corrida

JAC – James Robinson: 13 corridas para 48 jardas
HOU – David Johnson: 17 corridas para 96 jardas

Recepções

JAC – Laviska Shenault Jr: 7 recepções para 79 jardas
HOU – Brandin Cooks: 8 recepções para 161 jardas e 1 TD

Defesa

JAC – Daniel Thomas: 7 tackles (7 solos)
HOU – Zach Cunningham: 10 tackles (7 solos) e 1 sack