Conteúdo

Após onda de casos de racismo, xenofobia e violência, Conmebol promete aumentar punições a clubes cujos torcedores praticarem estes atos

29 de abril de 2022


(por Matheus Correia)

O futebol sulamericano vem sofrendo uma lamentável onda de casos de racismo, xenofobia e violência nos últimos tempos, principalmente durante a realização da Copa Libertadores deste ano. Após dias de silêncio perante a situação, a Conmebol finalmente divulgou um comunicado onde prometeu aumentar as punições aos clubes cujos torcedores cometerem estes crimes.

De acordo com o documento emitido, a organização irá "promover mudanças nos regulamentos para aumentar e endurecer as punições em casos de racismo. A entidade se compromete também a desenhar e implementar novos programas e ações com o objetivo de encerrar definitivamente este problema do futebol sulamericano". 

Só na última semana, quatro partidas envolvendo clubes brasileiros ficaram marcadas por casos de racismo: Universidad Católica x Flamengo; Emelec x Palmeiras; Estudiantes x Bragantino; e Corinthians x Boca Juniors.

A instituição não anunciou nenhum tipo de punição para os atos citados acima. Finalizando a nota, a Conmebol pede que "todos os atores do futebol sul-americano – clubes, federações, mídia e torcidas – a a redobrarem o esforço para erradicar o racismo e outras formas de violência e discriminação e preservar o que é mais valioso em nosso esporte: sua mensagem de companheirismo, esportividade e saudável competição".