Conteúdo

Apesar da derrota, treinador de Rose Namajunas diz que “pela primeira vez ela manteve o plano de jogo”

11 de maio de 2022

(por Rafael Lima)

Se pudesse voltar no tempo, Pat Barry, noivo e treinador da ex-campeã, não faria nada diferente para Rose Namajunas em sua revanche contra Carla Esparza.

Namajunas foi derrotada na decisão dividida que lhe custou o cinturão peso-palha no último sábado, no UFC 274, em Phoenix. Um juiz marcou a luta 48-47 para Namajunas, com os outros dois deram para Esparza 49-46 e 48-47.

O combate, que serviu como o evento co-principal do UFC 274, foi difícil de marcar porque as duas mulheres hesitaram em se envolver na grande maioria dos 25 minutos, tornando talvez a luta pelo título mais chata da história do UFC.

Logo após, Namajunas disse que achava que havia vencido e estava orgulhosa de si mesma por seguir o plano de jogo. Barry ecoou esse sentimento durante sua aparição no “The MMA Hour”.

“Rose manteve um plano de jogo”, disse Barry. “Tínhamos uma estratégia, e ela aderiu a ela pela primeira vez. Pela primeira vez, ela manteve o plano de jogo e não se afastou. Ela não se tornou indisciplinada. Ela se apegou a isso. Acontece que Carla também seguiu seu plano de jogo, e nenhuma delas quebrou. Era tudo o que estávamos esperando.” Seguiu.

Dado o resultado, pode-se argumentar que Namajunas manteve seu plano de jogo com uma falha. Ela é superior em pé, e a luta com Esparza foi disputada principalmente nos pés. No entanto, Namajunas disse que manteve distância por respeito ao wrestling de Esparza, apesar de ter encontrado sucesso nas quedas nos primeiros rounds. Isso levanta a questão: Namajunas deveria ter se soltado?

“As pessoas vão dizer isso, mas essas são as mesmas pessoas que eu tenho que perguntar: e se Rose tivesse saltado no ar e começado a fazer chutes giratórios e sido derrubada, crucificada e recebido cotovelada no rosto?”, disse Barry. "O que agora? Agora eu fiz a má escolha dizendo vá lá e lute? Porque não há vitória. O que o mundo diz sobre Pat não importa para Pat. Não importa para Rose, e é por isso que não importa para Pat.” Explicou o ex-lutador.

Barry disse que ele e Namajunas assistiram a luta uma vez desde sábado e “provavelmente nunca mais vão assistir”. Durante a re-observação, Barry prestou atenção ao conselho de canto de Esparza entre os rounds, o que parecia confirmar que Namajunas precisava permanecer paciente.

No final, a derrota de Namajunas para Esparza foi apenas “um daqueles dias” para Barry. “Toda vez que eles focam no canto de Carla entre os rounds, você pode ouvir (o técnico do Esparza Colin) Oyama dizendo: ‘Ela está prestes a fazer aquela coisa que ela sempre faz. A multidão está vaiando, ela está ficando frustrada, ela vai fazer aquela coisa, e quando ela faz isso, você sabe exatamente o que fazer.' Esse era o cenário", disse Barry. “Quantas vezes você viu lutadores que são simplesmente incríveis em tudo o que fazem, e então eles acabam em algum tipo de cenário bobo que talvez eles não deveriam estar. Talvez eles não devessem estar. Rose sempre cria obras-primas quase toda vez que entra lá. Esse é a 'Thug Rose' por quem todos estão apaixonados. Todo mundo ama (isso). É para isso que as pessoas aparecem. As pessoas aparecem para ver ‘Thug Rose’ fazer algo incrível porque toda vez que ela entra lá – nove em cada 10 vezes – é algo incrível.” Pontuou o treinador.