Conteúdo

Ao falar sobre jogar no TD Garden, Kyrie Irving abordou questões racistas da torcida dos Celtics

27 de maio de 2021

(por Rafael Lima)
 

Nesta sexta (28), o Brooklyn Nets visitará o Boston Celtics pelo terceiro jogo da série de Playoffs que está 2 a 0 para os nova-iorquinos. O ex-celta, Kyrie Irving, quando perguntado em entrevista coletiva sobre o sentimento de voltar à sua antiga casa, abordou a questão do racismo no local. 

“Estou ansioso para competir com meus companheiros de equipe e, com sorte, podemos apenas focar estritamente no basquete. Que não tenha nenhuma bobagem, nenhum racismo rolando, racismo sutil e pessoas falando besteiras da torcida”, disse Irving. “Mas mesmo que seja, é parte da natureza do jogo e vamos apenas nos concentrar no que podemos controlar”. Seguiu o armador.

Após isso, Kyrie foi perguntado se já havia sofrido ofensas racistas no TD Garden e ele deu a entender que sim, de maneira enfática. “É o que é”, disse ele. “O mundo inteiro sabe disso...O mundo inteiro sabe disso”. Repetiu Irving em tom bastante sério.

Apesar do Boston Celtics ser um dos maiores colaboradores nas lutas raciais no esporte, sendo a primeira franquia a recrutar um negro no draft, a cidade é historicamente considerada racista e, mesmo com a franquia possuindo enorme preocupação e engajamento em causas de igualdade racial, esta “fama” ainda existe e incomoda.