Conteúdo

Antes de provocar e desafiar Amanda Nunes, Julianna Peña fez o mesmo com Ronda Rousey

11 de dezembro de 2021

(por Rafael Lima)
 

Esta noite, Julianna Peña vai tentar fazer valer suas provocações quando enfrentar Amanda Nunes no UFC 269. Pode-se dizer que Peña tem tentado intimidar a leoa antes da luta. E claro, a brasileira nunca foi de recuar, e vimos isso na coletiva de imprensa pré-luta.

No entanto, Peña sempre foi assertiva e obstinada, mesmo quando o MMA feminino era sinônimo da "Rowdy" Ronda Rousey.

Em 2015, Peña veio em defesa de Arianny Celeste contra a "valentona" Ronda Rousey, e ela não parou por aí. A lutadora voltou com mais algumas palavras escolhidas para a então campeã peso-galo feminino do UFC. Durante uma aparição na Submission Radio, em março de 2015, Peña compartilhou seus pensamentos sobre uma possível luta contra a ex-campeã.

“Onde eu teria a vantagem é que eu não estaria mentalmente quebrada antes da luta começar, o que eu sinto que às vezes é para mim - na minha opinião - o que parece ser o caso com essas outras mulheres que estão enfrentando ela”, disse Peña na ocasião.

"Elas já parecem mortas quando estão na gaiola com ela e eu me recuso a ser abalada", seguiu Peña continuou. “Fui intimidada durante toda a minha vida e sinto que ela tem sido intimidadora, e sinto que sou a agressora e sou uma agressora maior do que ela pode imaginar, e acho que tenho a vantagem no sentido de que não tenho medo onde quer que a luta vá.”

Da mesma forma agressiva que Peña convocou para uma luta contra Amanda Nunes, ela foi igualmente vocal sobre potencialmente enfrentar Ronda Rousey por anos. No entanto, essa “batalha das valentonas” nunca se materializou.

Felizmente para nós, porém, a luta entre Peña e Nunes acontecerá em questão de horas no UFC 269.