Conteúdo

Análise MLB 2020 - Divisão Leste da Liga Nacional

14 de julho de 2020
(por Leonardo Costa)

 

Hoje começaremos nossa análise das equipes da temporada 2020 da MLB, que começa no dia 23 de junho. A primeira divisão que analisaremos será a Divisão Leste da Liga Nacional, que é composta pelo atual campeão, Washington Nationals, além do Atlanta Braves, New York Mets, Philadelphia Phillies e Miami Marlins

 

Washington Nationals

Lineup
 

1) Trea Turner, SS
2) Adam Eaton, RF
3) Starlin Castro, 2B
4) Juan Soto, LF
5) Howie Kendrick, RD
6) Eric Thames, 1B
7) Kurt Suzuki/Yan Gomes, C
8) Carter Kieboom, 3B
9) Víctor Robles, CF

Abridores
1) Max Scherzer
2) Stephen Strasburg
3) Patrick Corbin
4) Aníbal Sánchez
5) Austin Voth

Closer: Sean Doolittle

Atuais campeões, os Nationals perderam um de seus principais nomes com a saída de Anthony Rendón para os Angels, deixando a 3B nas mãos do novato Carter Kieboom. De qualquer forma, o trio composto por Scherzer, Strasburg e Corbin segue intacto e tem tudo para ser mais uma vez o ponto forte da franquia, sem falar de Aníbal Sánchez, que deu mostras na última World Series que pode ser mais um abridor de excelência na equipe.

No bastão o destaque vai para Juan Soto, que somente 21 anos já vai para sua terceira temporada e vem deixando de ser uma promessa para se transformar no jogador da franquia. Os Nationals contam com o brasileiro Yan Gomes como catcher, que novamente dever revezar com Kurt Suzuki na posição durante a temporada.

Mesmo defendendo o título, a franquia não entra como uma das favoritas nessa temporada, tanto pela divisão acirrada que jogam, lembrando que ano passado só se classificaram por via de wild card, como pelo plantel de outras franquias estar em um patamar acima. Mas com o trio de arremessadores que possui, não podemos duvidar dos Nationals.
 

Atlanta Braves

Lineup

1) Ronald Acuña Jr., RF
2) Ozzie Albies, 2B
3) Freddie Freeman, 1B
4) Marcell Ozuna, RD
5) Nick Markakis, LF
6) Johan Camargo/Austin Riley, 3B
7) Dansby Swanson, SS
8) Travis d'Arnaud, C
9) Ender Inciarte, CF

Abridores
1) Mike Soroka
2) Cole Hamels
3) Mike Foltynewicz
4) Max Fried
5) Felix Hernández

Closer: Mark Melancon

Os Braves venceram a divisão nas duas últimas temporadas, mas, principalmente no ano passado, caíram de forma dolorosa ainda no primeiro round dos playoffs. Perderam Josh Donaldson, mas seguem com Ronald Acuña Jr e Freddie Freeman, além de Mike Soroka no montinho.

Trouxeram Marcell Ozuna para substituir Donaldson e ainda estão na expectativa de como estará Cole Hamels para o início da temporada. Além deles, tem a solidez de Ozzie Albies, a experiência de Nick Markakis e outros bons nomes, tanto na rotação, quanto no bullpen. Ender Inciarte saudável pode ser uma das melhores peças dos Braves na temporada.

Da mesma forma que os Nationals, Atlanta tem na divisão uma verdadeira pedreira, porém, está um passo a frente dos atuais campeões e deve levar a Central pelo terceiro ano consecutivo.
 

Philadelphia Phillies

Lineup

1) Andrew McCutchen, LF
2) J.T. Realmuto, C
3) Bryce Harper, RF
4) Rhys Hoskins, 1B
5) Didi Gregorius, SS
6) Jean Segura, 3B
7) Jay Bruce, RD
8) Scott Kingery, 2B
9) Roman Quinn, CF

Abridores
1) Aaron Nola
2) Zack Wheeler
3) Jake Arrieta
4) Zach Eflin
5) Nick Pivetta

Closer: Héctor Neris

2020 precisa ser o ano dos Phillies. A franquia não sabe o que é vencer nos playoffs a um bom tempo, e nos últimos anos tem sido uma das equipes que mais gastou em agência-livre. Mas, para esta temporada, a direção resolveu ser mais pontual, e começou trazendo o vitorioso Joe Girardi para o cargo de técnico, além das chegadas de Didi Gregorius e Zack Wheeler.

Gregorius aporta segurança defensiva e é confiável rebatendo, enquanto Wheeler chega após anos de bons serviços prestados aos Mets. Bryce Harper teve um bom ano de estreia na Philadelphia, mas deve evoluir em sua segunda temporada para equiparar a equipe aos Nationals e, principalmente, aos Braves.

Em síntese, é um time mais confiável do que o da temporada passada, mesmo com algumas incógnitas, sobretudo na saúde de Jake Arrieta e de Andrew McCutchen. Se as coisas andarem bem, teremos uma boa disputa pela divisão, e os Phillies estarão nela.

 

New York Mets

Lineup

1) Jeff McNeil, 3B
2) Pete Alonso, 1B
3) Michael Conforto, RF
4) J.D. Davis, LF
5) Robinson Canó, 2B
6) Yoenis Céspedes, RD
7) Brandon Nimmo, CF
8) Wilson Ramos, C
9) Amed Rosario, SS

Abridores
1) Jacob deGrom
2) Marcus Stroman
3) Rick Porcello
4) Steven Matz
5) Michael Wacha

Closer: Edwin Díaz

O domínio da Divisão tem sido compartihado nos últimos anos por Nationals e Braves. Mas, é nesta temporada que os Mets podem quebrar essa sequência com uma mistura de força ofensiva e bons arremessadores.

Como não criar expectativa em cima de Pete Alonso, um rebatedor de poder, e em Jeff McNeil, um homem de contato? Os dois são os principais nomes de um lineup que ainda conta com Robinson Canó, que mesmo aos 37 anos, pode ser fatal.

Mesmo com tudo isso, é no montinho que os Mets assustam: a começar por Jacob deGrom, que venceu o Cy Young nas duas últimas temporadas; ou com Marcus Stroman, que terá sua primeira temporada completa na equipe; além de apostarem em Rick Porcello, que apesar de estar longe daquele arremessador de 2016, ainda causa impacto.

Em uma temporada curta, os erros pesam muito mais, por isso a defesa dos Mets terá papel crucial neste ano. Caso ela corresponda, e o ataque e pitcher façam o que deles é esperado, a franquia de Nova Iorque tem totais condições de beliscar uma vaga nos playoffs e, inclusive, com chances de ir longe

 

Miami Marlins

Lineup

1) Jonathan Villar, CF
2) Brian Anderson, 3B
3) Corey Dickerson, LF
4) Jesús Aguilar, 1B
5) Matt Joyce, RF
6) Isan Díaz, 2B
7) Garrett Cooper, RD
8) Jorge Alfaro, C
9) Miguel Rojas, SS

Abridores
1) Sandy Alcantara
2) José Ureña
3) Caleb Smith
4) Pablo López
5) Jordan Yamamoto

Closer: Brandon Kintzler

Patinho feio da divisão, ao menos os Marlins deve deixar esse posto no que se refere a liga como um todo. Mesmo terminando com uma das piores campanhas na temporada passada, os Marlins conseguiram evoluir, e eles estão em rebuild a somente dois anos, tempo suficiente para deixarem a farm recheada de bons nomes.

Sandy Alcantara foi um ponto fora da curva em uma rotação destoante, enquanto Brian Anderson vinha tendo uma boa temporada até se lesionar. Juntaram-se a eles veteranos como Jesús Aguilar e Jonathan Villar, que aportam qualidade, mas não o suficiente para nos levar a crer que a equipe mude de patamar.

Evidente que os Marlins estão no caminho certo em sua reconstrução, e não seria nenhuma surpresa que se desfaçam de seus principais nomes durante a temporada na busca de mais jogadores. Eles sabem que a divisão está muito acima do que possuem, e por isso pensam em longo prazo para voltarem a ser contenders.