Conteúdo

Análise AFC Oeste - Chiefs favoritos, Chargers e Raiders aspirando algo, enquanto os Broncos são uma incógnita

2 de setembro de 2021

(por Rodrigo Mota)
 

Seguindo nossas análises das divisões na NFL, vamos falar sobre a AFC Oeste. A divisão que tem sido amplamente dominada pelo Kansas City Chiefs nos últimos anos (5 vezes campeão consecutivo), promete render bons candidatos ao título este ano.
 

Kansas City Chiefs 

O rei não só da divisão, mas da conferência, chega para mais um ano de forte candidatura ao troféu Vince Lombardi. A equipe venceu a conferência no ano passado, porém, teve uma apresentação para se esquecer na grande decisão da liga. A equipe comandada por Andy Reid busca chegar em seu terceiro Super Bowl seguido e, olhando para a temporada, é uma realidade muito possível de ser alcançada. Patrick Mahomes não dá sinal de que vai parar tão cedo, com um ataque que possui elementos de ponta, como Tyreek Hill e Travis Kelce, além de jovens jogadores que podem pintar como referência, como Clyde Edwards-Helaire e Mecole Hardman, o ataque dos Chiefs promete para esse ano. No lado defensivo da bola também vemos uma equipe concisa. Embora o ataque seja o grande “show” do time, a defesa se mostrou capaz e conseguiu assegurar vitórias e jogadas importantes para a equipe. A realidade é que os Chiefs têm todos os elementos necessários de uma grande franquia na NFL, e vê-los jogando em janeiro (e quiçá fevereiro) não parece uma realidade muito distante.
 

Las Vegas Raiders 

Com altos investimentos e mudanças na franquia durante a última década, os Raiders vão em busca da sua segunda aparição em pós-temporada em quase vinte anos. A equipe apresentou um melhor futebol americano nos últimos anos, mas ainda assim acabou perdendo algumas oportunidades e decepcionou. Partindo para a quarta temporada de Jon Gruden no comando da equipe, o time aparenta estar em constante evolução e será interessante ver como será a desenvoltura do time em 2021. A defesa ainda apresentou sinais de alerta na última temporada, mas o ataque até começou a passar um pouco mais de confiança para seu torcedor, com Derek Carr voltando a ter performances boas, mas infelizmente os Raiders sofreram com muita inconsistência no ano. Se conseguir resolver sua inconsistência (que parece mais mental), melhorar defensivamente e manter o ritmo ofensivo de Derek Carr, Josh Jacobs e Darren Waller, é uma equipe que se projeta para jogar em janeiro.
 

Los Angeles Chargers 

Os bolts vem de uma temporada um tanto quanto amarga pela quantidade de jogos apertados que perderam, e partidas em que desperdiçaram a liderança. Mesmo assim foi um ano de aprendizado, principalmente para Justin Herbert, que fez sua temporada de estreia na liga e empolgou o torcedor. Dos dois lados da bola os Chargers conseguiram bons momentos individuais, mas em momentos decisivos a equipe desapontou de forma alarmante e acabou pagando o preço na penúltima posição da divisão em 2020. Ainda é preciso de calma com LA, Herbert tem um caminho a percorrer para se tornar um grande personagem na NFL, Bradon Staley fez um ótimo trabalho defensivo nos Rams, mas está tendo sua primeira experiência como head coach na NFL, e os Chargers possuem uma equipe relativamente jovem. De qualquer forma uma coisa é indiscutível, os Chargers possuem talento em seu plantel, resta saber se Staley conseguirá transformar esse talento em resultados. Caso consiga, existe uma boa possibilidade dos Chargers buscarem uma das três vagas no wildcard, já que levar a divisão parece uma tarefa improvável neste momento.
 

Denver Broncos 

Os Broncos tem um elenco interessante, que pode render bons frutos na temporada, mas a grande questão da equipe é o ataque, principalmente seu quarterback. Mesmo não sendo aquela defesa de 2015, o time tem nomes interessantes como a volta de Von Miller ao elenco (que perdeu a temporada passada por lesão), entre outras peças que levam um certo agrado ao torcedor. Porém, no ataque (mais uma vez) é que mora a grande questão do time, Drew Lock tinha esperanças de ser o “cara” da franquia, mas após um 2020 sem sal, acabou não sendo levado muito a sério por John Elway e companhia. Inclusive, haviam fortes rumores de que os Broncos poderiam “ir às compras" atrás de um quarterback, até quando Aaron Rodgers apresentou suas desavenças com Green Bay, mas no final das contas quem chegou foi Teddy Bridgewater (que será o titular por sinal) e fica difícil prever o futuro de Denver para 2021. Há chances da franquia virar o script nesta temporada, mas provavelmente Denver irá povoar a parte de baixo da divisão neste ano.