Conteúdo

Alexander Volkanovski desafia lendas e diz que é o melhor peso-pena de todos os tempos

27 de abril de 2022

(por Rafael Lima)

O campeão peso-pena do UFC, Alexander Volkanovski, tem quatro defesas de cinturão e 11 lutas sem derrota no Ultimate, estando invicto na promoção.

Esse grande retrospecto encheu o lutador de confiança e o australiano deu declarações fortes ao ‘TMZ’. “Eu acho que sou o melhor peso-pena de todos os tempos, mas até ser o GOAT entram outras coisas em questão. Eu olho para o Aldo. É um exemplo defendendo o cinturão por tanto tempo. Uma coisa que as pessoas não reparam é que a competição não é a mesma de hoje, mas olhe para o que fazemos. Treinamentos, lesões, cortes de peso e haverá um momento em que você não se sairá bem. E ser campeão por tanto tempo como ele foi é bastante impressionante. Ele teve sete ou mais defesas de cinturão e eu vou lhe dar esse respeito. Eu não preciso de sete para ser o melhor, porque já ganhei dele, de Max Holloway duas vezes e é isso. Não falta muito para as sete também!”, afirmou Volkanovski.

Quando perguntado sobre qual lutador ele gostaria de enfrentar que ainda não lutou, ‘The Great’ não titubeou e indicou Conor McGregor: “Ele (McGregor) é um dos campeões da minha categoria que ainda não derrotei. Eu venci todos os outros, então faz sentido contra ele. O show, o dinheiro e a luta seriam de outro nível. Eu queria a luta contra o Zumbi porque ele é uma lenda da divisão. Eu venci ele, José Aldo, Max Holloway, Chad Mendes, Brian Ortega. Quero acabar com todas as lendas da divisão!”, falou o campeão.

Além do irlandês, Alexander Volkanovski deseja enfrentar novamente Max Holloway, porém, ele quer o combate na Austrália: “Estou em uma posição que posso pedir isso. Três defesas e quatro cinturões. Eu estou em outro nível agora. Eu quero ser campeão em duas categorias. Dois cinturões. Mas eu amaria essa luta contra o Max na Austrália. A gente tem conversado sobre levar para lá e o Dana (White) não querer levar para lá. Se tiver que acontecer, gostaria que fosse lá.”, finalizou o australiano.