Conteúdo

Alex Palou demonstra orgulho e frustração com o segundo lugar na Indy 500

31 de maio de 2021

(por Rafael Lima)
 

A espetacular 105ª edição da Indy 500, que consagrou ainda mais o brasileiro Helio Castroneves, contou com uma bela briga nas voltas finais entre o brasileiro e o espanhol Alex Palou. Era difícil prever qual dos dois venceria, quando na penúltima volta Castroneves ultrapassou Palou e se beneficiou do tráfego à frente para andar no vácuo e conquistar a vitória.

Palou demonstrou seu orgulho e frustração com o resultado na entrevista após a corrida. “Dói, dói dentro de mim”, disse Palou. “São as 500 Milhas de Indianápolis. Não posso ficar irritado por terminar em segundo, mas tínhamos carro para vencer. Tínhamos o melhor carro, o #10 estava incrível. A Honda nos entregou muita velocidade e ficamos à frente de outros pilotos, o que me deixa orgulhoso de terminar em segundo. Como disso, dói um pouco. Foi uma briga boa com o Helio, e é melhor perder contra o melhor nesse negócio”, seguiu o espanhol.

Alex Palou também citou a questão do tráfego como determinante. “Eu estava um pouco mais rápido e podia atacar na reta oposta. O tráfego não nos ajudou, mas creio que as coisas são assim. O tráfego me ajudou em um pit-stop, mas não me ajudou com isso. Estou orgulhoso da Ganassi. Voltaremos mais fortes. Dói muito, mas são muitos pontos e essa ainda é uma das minhas primeiras corridas em ovais. Espero poder ganhar ano que vem”, encerrou o piloto.

O segundo lugar, apesar de não ter sido o ideal, garantiu a Palou o primeiro lugar na temporada com 248 pontos contra 212 de Scott Dixon.