Conteúdo

Ainda inconformado com os acontecimentos no GP de Abu Dhabi, Toto Wolff volta a criticar as decisões de Michael Masi

23 de janeiro de 2022

(por Rafael Lima)
 

A Mercedes ainda não se conformou com a derrota na última corrida da temporada 2021 da Fórmula 1, isso porque após a colisão de Nicholas Latifi, a direção de prova mudou o procedimento para a relargada, já que primeiro iria colocar os carros em fila respeitando os retardatários e depois permitiu que o pelotão ficasse em fila de acordo com as posições, o que favoreceu Max Verstappen, por ter trocado os pneus. A história da volta final todos sabem, Max ultrapassou Hamilton e conquistou seu primeiro título mundial.

Toto Wolff voltou a mostrar a insatisfação com a direção de prova. “Lewis, eu e toda a equipe estamos desiludidos. Nós amamos este esporte porque é honesto. O cronômetro nunca mente. Mas se quebrarmos esse princípio fundamental de justiça e se o cronômetro não for mais relevante, então você passa a duvidar do esporte. Que todo o seu trabalho, sangue, suor e lágrimas possam ser tirados de você. Vai levar muito tempo para digerir”, disse o chefe da Mercedes em entrevista à revista alemã Auto Motor Und Sport. “Acho que nunca vamos superar isso, especialmente Lewis como piloto. Pelo menos, podemos tentar em conjunto com a FIA fazer um futuro melhor”, completou.

Wolff ainda alertou para as lições que o episódio de Abu Dhabi deixou para o futuro da categoria. “Espero ações e não apenas palavras. Em um esporte que deveria ser um esporte, não podemos fazer freestyle assim com um conjunto de regras. Antes do início da nova temporada, deve haver clareza sobre o que é permitido ou não é. Isso para todos: pilotos, equipes, fã. No final, oferecemos entretenimento, mas nenhuma decisão deve quebrar as regras pelo bem do show”, afirmou.