Conteúdo

Agressivos, Canes forçam vacilos dos Rangers para restabelecer liderança na série e se aproximam da classificação

27 de maio de 2022

(Por Diego Dias)

O Carolina Hurricanes envolveu o New York Rangers por 60 minutos, especialmente no lado defensivo, e ainda forçaram erros cruciais do adversário para novamente saír vencedor diante de sua torcida na PNC Arena. Com a terceira vitória na série e os 100% de aproveitamento em Raleigh nos playoffs, os Canes podem carimbar passaporte às finais de conferência caso vençam a próxima partida.

Pouco exigido na noite, Antti Raanta deteve 16 disparos. Já Igor Shesterkin praticou quase o dobro de defesas com 31 intervenções.

Os Hurricanes não demoraram a tomar as rédeas da partida e não deram descanso a Shesterkin no período inicial. Já os Rangers quase não iam pra zona ofensiva, mas tiveram uma chance depois que Andrei Svechnikov cometeu boarding e deu o power play à equipe. No entanto, Jordan Staal roubou o disco e puxou contragolpe no 2-contra-1, onde ele passou para Vincent Trocheck bater Igor e abrir a contagem em shorthanded. Foi o segundo tento em desvantagem no gelo que Carolina marca na série.

Os Blueshirts tiveram outro power play minutos depois, e desta vez Mika Zibanejad fez toda a jogada para marcar o gol de empate, ganhando o faceoff na direita e depois recebendo passe de Artemi Panarin para o disparo de primeira pela esquerda. Foi o único grande momento dos Rangers no período, marcado pela intensidade dos Canes.

Os nova iorquinos chegaram à virada em seu primeiro ataque no 2º período. Ryan Strome pegou o disco na zona neutra e avançou para colocar o puck por baixo de Raanta. Mas o técnico Rod Brind'amour desafiou a jogada alegando offside, o qual acabou sendo confirmado pela arbitragem e o gol foi anulado. A partir daí, só deu Carolina. E a equipe da casa ficou em boa situação quando Frank Vatrano deu o power play, que foi devidamente aproveitado por Teuvo Teravainen após receber o disco em troca de passes e arrematar do círculo esquerdo por baixo do stick de Shesterkin e fazer 2x1 Canes. O placar poderia ter sido ampliado não fosse um chute no travessão já nos instantes finais.

O panorama seguiu o mesmo durante o último terço de partida. Os Hurricanes eram perigosos nas transições enquanto estavam bem postados na defesa apesar de um melhora dos Rangers na zona ofensiva, que no entanto não levavam muito perigo. Assim, Carolina forçou outro turnover, agora de Fox, para roubar o puck e Svechnikov finalizar no breakaway e assegurar que o resultado não escaparia. Os Blueshirts até ensaiaram uma pressão nos instantes finais com chutes de Zibanejad e Copp, mas foram parados por Raanta.

Final: New York Rangers 1 @ 3 Carolina Hurricanes (CAR lidera 3-2)


O sexto duelo da série, vital para Nova York e decisivo para Carolina, acontece neste sábado (28) no Madison Square Garden.