Conteúdo

Aaron Donald se torna o "não quarterback" mais bem pago da história da NFL

6 de junho de 2022

por João Zarif

Aaron Donald não está se aposentando, e está recebendo um cofre de banco em dinheiro. O Los Angeles Rams reestruturou o contrato de Donald para torná-lo o "não quarterback" mais bem pago da história da NFL, informou o NFL Network Insider Ian Rapoport, nesta segunda-feira. Nenhum ano a mais foi adicionado ao contrato de Donald, que agora lhe garante US$ 65 milhões nas próximas duas temporadas e US$ 95 milhões até a temporada de 2024, acrescentou Rapoport. Ao todo, Donald obteve um aumento de US$ 40 milhões em relação ao seu contrato anterior, que previa um salário base de "apenas" US$ 9,25 milhões na temporada de 2022.

O futuro Hall da Fama havia flertado com a ideia de se afastar do futebol americano após vencer o Super Bowl LVI. Ele chegou a registrar que voltaria se os Rams trouxessem de volta jogadores importantes como Von Miller e Odell Beckham, mas Miller assinou com Buffalo e Beckham permanece sem contrato. No final, isso não importava tanto quanto o dinheiro. Donald redefiniu o mercado em que já estava, passando de US$ 22,5 milhões por ano, líder da liga, para US$ 31,6 milhões por ano, em média. A nova compensação média é de US$ 10 milhões a mais por ano do que o próximo jogador de linha defensiva mais próximo (Leonard Williams, dos Giants).

O dinheiro, como todos sabemos, vale a pena. Donald é sete vezes All-Pro e oito vezes Pro Bowler, membro da equipe All-2010s do Hall of Fame, três vezes Jogador Defensivo do Ano da AP NFL e foi o Novato Defensivo do Ano de 2014. Donald foi a personificação da excelência durante a maior parte de sua carreira, provando que os Rams estavam certos em gastar a 13ª escolha geral com ele no draft de 2014. Com o objetivo de vencer o Super Bowl novamente na temporada 2022, os Rams podem se sentir mais confiantes sobre suas chances com Donald de volta ao elenco. O gerente geral Les Snead riscou outro item importante em sua lista de tarefas.