Conteúdo

(por Pedro Paulo Alves)
 

Com a disputa do Super Bowl em fevereiro, os fãs de futebol americano entram em um longo inverno sem a bola oval, que está cada vez mais perto de acabar essa temporada. Ainda não estamos em Setembro, mês onde a brincadeira começa para valer, mas nesse mês de Agosto, com a pré temporada, já poderemos sentir um gostinho desse esporte que aquecerá nossos corações ao longo das próximas semanas.

Durante os meses de offseason muitas perguntas entram em destaque e algumas histórias ganham palco para serem respondidas durante o período de temporada regular. Por isso, ao longo do texto irei citar 5 coisas para ficarmos de olho durante as 18 semanas de temporada.
 

Quais os rumos na big apple?

Duas franquias de um mercado gigantesco que nos últimos anos parecem se afundar em suas próprias escolhas, nesta temporada podem dar alguma resposta sobre o futuro.

O New York Jets após fazer uma temporada deplorável em 2020/2021 tem tudo para fazer um trabalho melhor do que o visto no último ano com o head coach Adam Gase, que apresentou um time totalmente bagunçado e sem comando. Além disso, os Jets contarão com Zach Wilson, segunda escolha do draft, para tentar dar um rumo para o ataque da equipe.

Já os Giants possuem um time mais estruturado e buscam voos mais altos na Conferência Nacional, mas a grande questão é se realmente Daniel Jones é o nome para comandar esses voos. O quarterback draftado em 2018 é questionado desde o inicio na liga e, para alguns, vem jogando melhor do que o esperado, mas no entanto vem sofrendo com fumbles e cuidando muito mal da bola. Esse ano, com alguns reforços para auxiliar Jones no ataque, ele precisa dar alguma resposta para a diretoria no objetivo de manter o seu emprego na big apple.
 

Reconstrução nas franquias de New England e New Orleans

Perder um ídolo machuca, mas o pior é se reerguer após vários anos no topo. Saints e Patriots perderam os maiores nomes de suas histórias, responsáveis por guiar os times às suas conquistas, e agora precisam de alguma forma remontar seus elencos para o próximo ano.

Na temporada passada os Patriots apostaram em Cam Newton para a posição de quarterback, mas com poucas peças no corpo de recebedores e uma defesa bem ruim contra o jogo terrestre, a equipe não conseguiu um bom desempenho. Para esse ano os “pats” contam com adições significativas dos dois lados da bola e prometem entrar na briga pelos playoffs. Na posição de quarterback teremos uma briga interessante entre Cam Newton e o calouro Mac Jones, que pode render muito para os lados de Massachusetts.

Já os Saints, após uma queda para o rival de divisão na semifinal de conferência, perdeu também seu quarterback, Drew Brees. E, para a próxima temporada, contarão com Jameis Winston, Tayson Hill e o calouro Ian Book como opções para a posição. Mas, diferente dos Patriots, em New Orleans a offseason não foi tão farta, com a franquia precisando limpar bastante o seu teto salarial. Em uma divisão com Tampa Bay Buccanneers a vida dos Saints tem tudo para ser conturbada nesse próximo ano.
 

Império do amor em Green Bay?

Após a queda dos Packers na final da NFC, Aaron Rodgers forçou uma troca, faltou a treinos, ameaçou fazer greve, deu declarações polêmicas, mas no fim decidiu que irá jogar por Green Bay nessa temporada. Com a falta de reforços no corpo de recebedores nos últimos anos o quarterback tem tirado leite de pedra e conseguiu inclusive ser MVP na temporada passada, mas veremos como essas brigas de vestiário irão refletir nos gramados. Quem está de olho nisso tudo é Jordan Love, quarterback draftado pelos Packers em 2020, que certamente não vê a hora de entrar em campo na NFL.
 

Qual será o futuro de Deshaun Watson?

Antes de falar sobre isso gostaria de deixar claro que aqui não darei minha opinião pessoal, e que qualquer veredito deverá ser dado pela justiça e não pela internet. Após diversas trocas bastante questionáveis do ex “GM” de Houston, trocando seus principais atletas por um custo muito baixo, Watson ficou extremamente insatisfeito e pediu para ser trocado, no entanto, quando os Texans estavam recebendo propostas pelo jogador, uma bomba explodiu na liga, mais de 20 acusações de assédios e abusos sexuais contra o quarterback foram registradas. Por enquanto ele ainda não está suspenso de jogar, o que nos resta ficar de olho sobre o desenrolar dos processos e também se algum time arriscará tentar uma troca mesmo com essa situação.
 

Cairo Santos continuará sendo destaque nos Bears?

Após muitos anos de busca, Chicago finalmente parece ter encontrado em Justin Fields o seu futuro nome para quarterback, mas aqui, como bom brasileiro, quero destacar Cairo Santos, único representante do nosso país na liga, que se destacou bastante no último ano, com 30/32 field goals e 36/37 pontos extras. Além disso, foi eleito para a seleção da NFC na semana 6.