Conteúdo

49ers vencem os Packers na “Tundra Congelada” no estouro do cronômetro e estão na final da NFC

23 de janeiro de 2022

(por Bruno Fugazza)
 

Com muito frio (-11 graus), neve e defesas inspiradas, o San Francisco 49ers viajou até Green Bay, na famosa "tundra congelada", e venceu os Packers por 13 a 10. Com isso, a equipe que se classificou em 7º lugar na NFC avança para a final de conferência e agora aguarda o vencedor de Los Angeles Rams x Tampa Bay Buccaneers neste domingo.

Os Packers começaram a partida com um drive de 10 jogadas e 69 jardas terminado em touchdown corrido de Aaron Jones, indicando que o ataque teria uma grande noite. No entanto, a partir daí a equipe de Green Bay não conseguiu se aproveitar da fragilidade do ataque de San Francisco, que teve “3 and Out” em suas primeiras 4 posses de bola. Um fumble do tight-end Marcedes Lewis, bem como dois sacks sobre Arron Rodgers prejudicaram Green Bay e mantiveram San Francisco no jogo.

Jimmy Garoppolo teve o pior começo de partida de sua carreira, e só conseguiu completar um passe já na parte final do segundo quarto, quando o tight-end George Kittle fez uma ótima recepção com apenas uma mão. San Francisco pareceu esquentar com o lance e avançou até a redzone. Apesar disso o drive não resultou em pontos. Após uma saída falsa do jogador de linha ofensiva Trent Williams, Garoppolo precisou forçar um passe em movimento, que acabou interceptado por Adrian Amos.

Green Bay então começou o drive com as costas contra sua própria endzone e faltando apenas 40 segundos para o intervalo. Mas após uma falha na secundária de San Francisco, Rodgers conectou um passe de 75 jardas para Aaron Jones, colocando os Packers em otima posição para chutar um field goal. Mason Crosby alinhou na linha de 39 jardas para ampliar a vantagem de Green Bay, mas viu seu chute ser bloqueado por Jimmy Ward. As equipes foram para o intervalo com Green Bay liderava por 7 a 0.

No retorno para o segundo tempo, San Francisco recebeu a bola, e finalmente conseguiu inaugurar seu lado do placar. Abusando de corridas com Elijah Mitchell e jogadas com Deebo Samuel, os 49ers se posicionaram para um field goal de 29 jardas de Robbie Gould, que segue sem jamais ter errado um chute em pós-temporada.

Na sequência, após as duas equipes sofreram um “3 and out” cada, os Packers ampliaram sua vantagem em um drive de 14 jogadas e 57 jardas que culminou em um field goal (desta vez não bloqueado) de 33 jardas de Mason Crosby. Mesmo com o chute, o momento começava a mudar em favor de San Francisco. O ataque mais uma vez conseguiu marchar pelo campo, chegando a linha de 20 jardas de Green Bay. Uma tentativa frustrada de 4ª descida para 1 jarda, ao invés de garantir os 3 pontos com o field goal, no entanto, acabou virando a favor dos 49ers. 

Após falhar na conversão e devolver a bola aos Packers, a defesa de San Francisco forçou outro 3 and Out. Mas mais uma vez a equipe de especialistas do time vermelho e branco foi decisiva, bloqueando a tentativa de punt dos Packers e retornando para touchdown, empatando assim a partida em 10 a 10.  

Rodgers e o ataque dos Packers receberam a bola, mas mais uma vez decepcionaram e tiveram outro 3 and Out, chutando um punt com pouco mais de 3 minutos para o fim da partida. Os 49ers então usaram seus melhores jogadores, Deebo Samuel, George Kittle e Elijah Mitchell, em um drive alternando passes curtos pelo meio e as tradicionais corridas bem desenhadas por Kyle Shanahan e marcharam até a linha de 27 jardas de Green Bay. Coube a Robbie Gould chutar um field goal de 45 jardas com o relógio zerando e, mantendo seu recorde perfeito de 20 field goals seguidos em playoffs, garantir a vitória para a equipe da Califórnia.



 

Final: Green Bay Packers 10x13 San Francisco 49ers