Conteúdo

1000 vezes José Mourinho: A marca histórica de um dos maiores treinadores de nossa era

10 de setembro de 2021

(Por Leonardo Costa)

 

Na próxima partida da Roma contra o Sassuolo, válida pela quarta rodada da Serie A 2021/22, José Mourinho chegará ao jogo nº 1000 como treinador, com uma carreira recheada de títulos, assim como desafetos ao longo dos últimos 21 anos.

Desde que começou como técnico, na temporada 2000/01, comandando o Benfica após anos como auxiliar no Barcelona, até chegar ao seu clube atual, a Roma, Mourinho passou por outras sete equipes, quase sempre com destaque: União Leiria, Porto, Chelsea, Inter de Milão, Real Madrid, Manchester United e Tottenham foram os outros clubes que estiveram sob a batuta do português por algum tempo.

O trabalho que o projetou foi como técnico do Porto, entre 2002 e 2004, quando ganhou a então Copa da UEFA, atual Liga Europa, antes de surpreender o mundo ao conquistar a Champions League com uma vitória por 3 a 0 sobre o Monaco.

Depois, foi contratado pelo Chelsea, onde sua primeira passagem durou entre 2004 e 2007 e foi marcada por seis títulos, incluindo dois troféus da Premier League, o primeiro título inglês do clube após 50 anos.

De Stamford Bridge foi para o Giuzeppe Meazza, onde marcou época com a Internazionale, conquistando a Serie A em sua primeira temporada e, a cereja do bolo na temporada seguinte, angariando o Campeonato Italiano, Copa da Itália e a Champions League. Mourinho se tornava, até então, o terceiro técnico da história a conquistar o maior campeonato europeu de clubes por duas equipes diferentes.

Por ironia do destino, foi para o Real Madrid em seguida, maior rival do Barcelona, equipe que Mou passou boas temporadas como auxiliar.  No comando da equipe madrilenha, o português também deixou sua marca ao conquistar a La Liga na temporada 2011/12, com direito a maior pontuação da história da competição, além de anotar 121 gols, com uma incrível média de 3,18 gols por partida. Era a mostra de que Mourinho também sabia armar equipes ofensivas.

Voltou ao Chelsea em 2013 para mais duas temporadas, conquistando mais dois títulos: Premier League e a Copa da Liga. Após deixar o comando do clube em 2015, voltou à beira do gramado para assumir o Manchester United, e apesar de um trabalho conturbado, ganhou três títulos, incluindo a Liga Europa em 2017.

Teve uma passagem de pouco mais de uma temporada pelo Tottenham, essa sem títulos, até chegar à Roma para o começo da atual campanha. Sua chegada foi impactante e o clube foi um dos mais ativos no mercado de transferências. Aos 58 anos, Mourinho pode não estar no melhor de seus momentos, mas ainda tem prestígio de sobra no mundo do futebol, respaldado por seus 23 títulos ao longo da carreira.

No total, José Mourinho já comandou equipes em 999 ocasiões, com 639 vitórias, 198 empates e 162 derrotas, com uma média de 2,12 pontos conquistados por partida.