Conteúdo

Com 3º quarto avassalador, time USA derrota o time Mundo no Rising Stars Challenge. Team Wilbon vence jogo das celebridades

15 de fevereiro de 2020

(por Cassiano Pinheiro)

 

Está oficialmente inaugurado o All Star Weekend de Chicago 2020. Primeiro, uma partida entre celebridades dos Estados Unidos divididas em dois times, um "treinado" pelo polêmico apresentador e jornalista, Stephen A. Smith (Team Stephen) e o outro pelo comentarista esportivo Michael Wilbon (Team Wilbon).

O duelo foi divertido e repleto de desafios, no final o Team Wilbon venceu por 62 a 47, e o rapper e ator Common, foi eleito o MVP da "pelada" com 10 pontos, 5 rebotes, 3 assistências e 4 roubos de bola. Quem assistiu ao jogo conseguiu matar a saudade dos ex-atletas Quentin Richardson e Darius Miles, além das "estrelas surpresa", Horace Grant e Nate Robinson.

 

 

Rising Stars Challenge

Depois de um jogo de qualidade questionável entre os "famosos", vamos para o confronto de quem sabe realmente, os jovens talentos da NBA. Os dois times fizeram um bom jogo, com muito entretenimento, e deram uma boa prévia do que pode vir nos torneios do sábado e no prato principal, que é o jogo das estrelas no domingo.

O Rising Stars Challenge é o jogo que reune os calouros e os segundo-anistas e já há algum tempo tem uma boa dinâmica de dividir a garotada entre Time Mundo e Time USA. O Time Mundo tinha nomes como Luka Doncic (Eslovênia), Shai Gilgeous-Alexander (Canadá) e RJ Barret (Canadá), já os donos da casa contavam com destaques como Trae Young, Zion Williamson e Ja Morant.

O jogo começou e cada time entrou com seu “quinteto ideal” em quadra e o Time Mundo estava levando a melhor, Doncic foi bem demais na primeira etapa fazendo parceria efetiva com RJ Barret. Eles venceram o primeiro quarto por 39-30. No segundo período os times rodaram um pouco as peças, mas mesmo assim o time mundo continuava melhor. Para sacramentar a primeira etapa, faltando três segundos para o fim, Doncic mandou uma bola antes da meia-quadra e foi chuá! Três pontos e o melhor, show em Chicago!

Porém, a volta do intervalo iria trazer uma reviravolta absurda, no terceiro quarto o time USA simplesmente amassou o adversário, a parcial terminou 44-24, com direito a uma run de 10-0. Os principais responsáveis por isso foram os reservas, Devonte’ Graham acertou uma bola de três para virar o jogo e aí o time USA não parou mais. Miles Bridges fez um segundo tempo maravilhoso, com direito aos melhores momentos da partida. Em certa jogada o ala dos Hornets deu um “drible da vaca” na quadra de defesa, arrancou no contra-ataque e finalizou com uma bela enterrada, em outra jogada ele passou pelo marcador, jogou a bola na tabela e na volta enterrou. A chave para a virada do time USA foi que apesar do jogo ser festivo, no terceiro período eles apertaram a defesa e o time Mundo não sabia como se desvencilhar disso. Outros dois destaques dos mandantes foram Eric Paschall (Warriors) com 23 pontos e Collin Sexton (Cavaliers) com 21 pontos.

No quarto período o time USA ampliou a vantagem e sacramentou a vitória, Miles Bridges foi eleito o MVP da partida, terminando o jogo com 20 pontos, 5 rebotes e 5 assistências.

No finalzinho do confronto, como o placar já estava definido, os jogadores tentaram algumas enterradas mais plásticas, Zion fez algumas tentativas muito boas que se acertasse certamente iriam viralizar, mas nenhuma das suas tentativas deu certo. Mas sabemos do potencial dele e que em algum momento ele irá participar do Dunk Contest para fazer história.

 

 

Final: Time Mundo 131 x 151 Time USA

 

Elenco Time Mundo: RJ Barrett, Brandon Clarke, Shai-Gilgeous Alexander, Luka Doncic, Rui Hachimura, Kickell Alexander-Walker, Svi Mykhaliuk, Josh Okogie, Nicolo Melli, Moritz Wagner, DeAndre Ayton (não jogou).

Elenco Time USA:  Kendrick Nunn, Zion Williamson, Trae Young, Ja Morant, Jaren Jackson Jr, Eric Paschall, Miles Bridges, Collin Sexton, Devonte’ Graham, PJ Washington, Wendell Carter Jr (não jogou), Tyler Herro (não jogou).