Conteúdo

Triplo-duplo de LeBron contra os Kings, Celtics dominam 76ers, Knicks surpreendem Pacers e muito mais

2 de fevereiro de 2020

(por Thiago Paixão e Leonardo Costa)
 
Confira tudo o que aconteceu na rodada de sábado da NBA:
 
Sacramento Kings 113 x 129 Los Angeles Lakers
Com ótima atuação do coletivo e mais um triplo-duplo de LeBron James, o Los Angeles Lakers venceu a partida contra o Sacramento Kings, fora de casa. O jogo foi marcado por mais homenagens a Kobe Bryant, em diversos momentos da partida os torcedores gritavam o nome dele.
No início da partida, as cestas de três e o ritmo acelerado dos Lakers mostraram um pouco como seria a atuação do time de LA. Com LeBron James imparável, o Sacramento Kings não conseguiu segurar o adversário, mesmo atuando em casa. Para completar, Anthony Davis estava inspirado nos arremessos, garantindo uma boa vantagem e uma vitória parcial de 44 a 22.
Durante o segundo período, os Kings conseguiram diminuir a vantagem dos Lakers e deixaram a partida equilibrada. De'Aaron Fox e Buddy Hield comandaram o ataque da equipe de sacramento, que chegou a ficar atrás por cinco pontos de diferença, mas não foi o suficiente e foI para o intervalo perdendo por 81 a 64.
No intervalo tIveram mais homenagens a Kobe Bryant, e os telões do ginásio exibiram imagens da lenda dos Lakers. No terceiro período, a dupla De'Aaron Fox e Buddy Hield começou a aparecer mais na partida. Com isso, o Sacramento Kings voltou a fazer uma partida equilibrada, mas conseguiu uma vitória parcial apenas de dois pontos no quarto. No período final, os Lakers apenas administraram a vantagem e conseguiram a 37ª vitória na temporada.
LeBron James foi o destaque do jogo e marcou um triplo-duplo com 15 pontos, 10 rebotes e 11 assistências. Anthony Davis foi o cestinha do Lakers com 21 pontos, 6 assistências e 4 rebotes. Pelo lado dos Kings, De'Aaron Fox (24 pontos, 5 assistências e 6 rebotes) e Buddy Hield (22 pontos e 4 rebotes) tiveram ótimas atuações.
 
Boston Celtics 116 x 95 Philadelphia 76ers
 

[[{"type":"media","view_mode":"media_large","fid":"4853","attributes":{"class":"media-image size-full wp-image-19076 aligncenter","typeof":"foaf:Image","style":"","width":"1024","height":"707","alt":""}}]]

 
Dominando toda a partida, do início ao fim, o Boston Celtics venceu o Philadelphia 76ers, atuando em casa. O domínio celta foi tão surpreendente, que A franquia não ficou na liderança do placar por 46 segundos.
A partida começou com os 76ers conseguindo a sua primeira e única liderança na partida após Joel Embiid receber passe de Al Horford na primeira jogada da partida. Mas, com dois arremessos de Brown, os Celtics assumiram a frente do marcador logo depois de ficar 46 segundos sem estar vencendo a partida desde que a bola subiu. Donos do controle do jogo, os Celtics venceram o primeiro quarto por 32 a 19.
No segundo quarto, os Celtics continuaram superiores, não dando muitas chances aos adversários. Ben Simmons pontuava para os Sixers, mas não era o suficiente para tirar a vantagem celta, garantindo a vitória parcial do time de Massachusets por 59 a 51.
Na volta do intervalo, os Celtics voltaram a colocar o mesmo ritmo ofensivo e defensivo do primeiro período de partida, abrindo uma diferença de placar cada vez mais larga com o decorrer do tempo. A maior vantagem da equipe de Boston foi de 22 pontos. A diferença diminuiu ao decorrer do jogo, e os Celtics lideravam por 86 a 67 no fim do período.
No último quarto, os Sixers conseguiram diminuir a vantagem no placar antes da primeira metade do período, tentando assumir a liderança no confronto. Mas os Celtics estavam muito bem ofensivamente e defensivamente, administrando o jogo para garantir uma vitória por 116 a 95.
O destaque da partida foi Jaylen Brown, responsável por 32 pontos e 9 rebotes. Jayson Tatum encerrou a noite com 25 pontos, 3 rebotes e 4 assistências, e contou com ajuda de Marcus Smart (16 pontos, 4 rebotes e 4 assistências). Pelos Sixers, Ben Simmons chamou a atenção com 23 pontos, 9 rebotes e 5 assistências, e recebeu contribuições de Furkan Korkmaz (14 pontos e quatro rebotes) e de Shake Milton (11 pontos, 4 rebotes e 3 roubos de bola).
 
Orlando Magic 89 x 102 Miami Heat
A boa atuação de Jimmy Butler foi fundamental para a vitória do Miami Heat contra o Orlando Magic, fora de casa. Com o triunfo, o Heat entra na briga para ocupar as primeiras posições da Conferência Leste.
Logo de início, a equipe de Miami apresentou um jogo ofensivo muito eficiente, o Heat foi superior durante a maioria do quarto, com Jimmy Butler liderando o ataque. Aaron Gordon buscou uma reação para os donos da casa, e liderou seu time em pontuação, mas não conseguiu evitar a derrota no quarto inicial por 28 a 25.
No segundo período o calouro Tyler Herro entrou na partida afiado nos arremessos de longa e meia distância. O Heat, de maneira geral, levava vantagem justamente pelo bom aproveitamento nos arremessos, inclusive nos três. Novamente Aaron Gordon buscou uma reação para o Magic, mas o Miami vencia por 57 a 49. Até o intervalo, Butler e Herro tinham 12 pontos cada, e Aaron Gordon brilhava solitariamente pelo Orlando, com 16 pontos.
Durante o terceiro quarto, o Heat conseguiu abrir uma vantagem de 10 pontos, sua maior na partida. Em seguida, o Magic teve uma melhora em seu desempenho com Vucevic, mas a equipe de Miami dominava no garrafão. Bam Adebayo e Meyers Leonard tiveram cada um 14 rebotes na partida.
No começo do segundo tempo, o Heat conseguiu abrir sua maior vantagem no embate, 10 pontos. E isso, mesmo com o crescimento de Vucevic, pelo Magic. O Magic tentava reagir, mas a força do Heat no garrafão era grande. Bam Adebayo e Meyers Leonard tiveram cada um 14 rebotes na partida, e ajudaram o Miami a ficar à frente do placar por 76 a 67.
No último período, Tyler Herro voltava a produzir no ataque. Com a vantagem do Heat em 13 pontos a cinco minutos de zerar o cronômetro, o Magic não demonstrou nenhuma reação e perdeu em casa por 102 a 89.
Butler liderou sua equipe, e saiu de quadra com 24 pontos, 3 rebotes e 3 assistências. O calouro Tyler Herro brilhou com 23 pontos e teve 58% de aproveitamento nos arremessos. Adebayo pegou 14 rebotes e deu um show na defesa, com 3 roubadas e 4 tocos. Leonard teve duplo-duplo de 18 pontos e 14 rebotes. No Magic, a dupla Aaron Gordon e Nikola Vucevic brilhou sozinha, com 24 e 21 pontos respectivamente.
 
Cleveland Cavaliers 112 x 131 Golden State Warriors
No duelo de lanternas de Conferência, o Golden State Warriors venceu o Cleveland Cavaliers, fora de casa. Os Warriors fizeram um bom jogo coletivo, com 7 jogadores marcando pelo menos 10 pontos. Durante o primeiro quarto, as duas equipes fizeram uma partida equilibrada, mas os Cavs venceram a etapa inicial por 32 a 31.
O segundo período manteve o equilíbrio entre as duas franquias, mas desta vez, os Warriors foram superiores com boas atuações da dupla, Draymond Green e D'Angelo Russell, garantindo a vitória parcial por 61 a 59.
Na volta do intervalo, o Golden State Warriors foi avassalador, e marcou 44 pontos. Novamente, D'Angelo Russell e Draymond Green lideraram seu time, e não deixaram os Cavaliers criarem uma reação na partida. No último quarto, os Warriors só administraram a vantagem para garantir a vitória por 131 a 112.
D'Angelo Russell foi o melhor em quadra com 19 pontos, 7 rebotes e 8 assistências, impossível não ressaltar as 16 assistências de Draymond Green. Nos Cavaliers, o armador Collin Sexton se destacou com 23 pontos, e Kevin Love com um duplo-duplo de 14 pontos e 11 rebotes.
 
Los Angeles Clippers 118 x 106 Minnesota Timberwolves
 

[[{"type":"media","view_mode":"media_large","fid":"4854","attributes":{"class":"media-image size-full wp-image-19075 aligncenter","typeof":"foaf:Image","style":"","width":"1619","height":"1080","alt":""}}]]

 
Ultimamente, se tem Timberwolves em quadra, sua derrota é quase tão certa quanto os impostos que pagamos. E contra os Clippers não foi diferente: mais uma derrota para conta de Minnesota, que por vezes parecia que ia complicar a partida, mas ficou apenas na sensação.
Karl-Anthony Towns, um dos jogadores que tem uma ótima temporada, mas que acabou ficando fora dos eleitos para o All-Star Game, mais uma vez foi o mais lúcido dos Wolves ao terminar a partida com 32 pontos e 12 rebotes.
Mesmo com a grande partida de KAT, do outro lado estavam Paul George e Kawhi Leonard, que desfilaram habilidade e precisão. Los Angeles estava afiado do perímetro, e Leonard anotou 24 de seus 31 pontos apenas no primeiro tempo, quando a vitória dos Clippers já estava encaminhada.
Andrew Wiggins, um dos bons nomes de Minnesota, saiu precocemente da partida por estar com 3 faltas, e na volta às quadras parecia desinteressado, complicando ainda mais a vida de KAT, que já sofria com as marcações de Ivica Zubac e Montrezl Harrell. Wiggins terminou a partida com 13 pontos e 4-11 nos arremessos, demonstrando a montanha-russa que vem sendo sua temporada.
No fim, vitória tranquila de Los Angeles, que fica empatado com os Nuggets na segunda colocação da Conferência Oeste, enquanto os Wolves seguem seu momento draga, e afundam cada vez mais na tabela, com 15 vitórias e 33 derrotas. Towns e Leonard foram os cestinhas de suas equipes, mas vale destacar George, que terminou com 21 pontos e 7 rebotes.
 
Washington Wizards 113 x 107 Brooklyn Nets
Bradley Beal comanda vitória do Washington Wizards contra o Brooklyn Nets, que contou com Kyrie Irving jogando abaixo da expectativa. O armador, que vinha tendo atuação ruim, lesionou o joelho e foi para o vestiário.
Durante todo o primeiro período, o jogo foi bem equilibrado entre os times. Mas os Nets, mesmo com atuação irregular de Kyrie Irving, conseguiram ficar à frente do placar e garantir a vitória parcial por 36 a 27.
Já o segundo quarto, os Nets ficaram na frente do jogo pela maioria do período. Mas presenciavam a equipe de Washington se aproximando na pontuação, com Bradley Beal, mas não evitaram a derrota parcial por 61 a 59.
Semelhante o primeiro quarto, o terceiro período da partida foi bem equilibrado entre os dois times. Os Wizards buscavam uma reação e estavam sempre próximos na pontuação. Mas os Nets foram mais eficientes no ataque, e terminaram o quarto vencendo por 84 a 81.
No último período, Brooklyn não soube manter o ritmo que apresentou durante a partida, e sofreu a virada para os Wizards. Bradley Beal novamente foi decisivo e garantiu a vitória do seu time por 113 a 107.
Bradley Beal foi o destaque do jogo e marcou 34 pontos. Isaiah Thomas (12 pontos) e Thomas Bryant com um duplo-duplo (17 pontos e 10 rebotes) foram fundamentais para os Wizards. O grande destaque dos Nets acabou sendo Spencer Dinwiddie, com 26 pontos, 4 rebotes e 6 assistências.

Dallas Mavericks 123 x 100 Atlanta Hawks
Jalen Brunson, reserva habitual de Luka Doncic na rotação do Dallas Mavericks, conseguiu 27 pontos pelos texanos, que superaram com boa margem de pontos o Atlanta Hawks. O armador de 23 anos aproveitou a ausência do esloveno, que perderá no mínimo seis partidas por lesão, para anotar uma de suas melhores partidas na carreira, contribuindo, também, com 4 rebotes e 8 assistências.
Os Mavs começaram a dominar a partida desde o primeiro quarto, e no terceiro período que o golpe de misericórdia foi dado, coincidindo com o momento da lesão de Trae Young, que lesionou seu tornozelo direito. Rick Carlisle, treinador de Dallas, conseguiu sua vitória número 500 como técnico da franquia.
Dorian Finney-Smith contribuiu com 22 pontos, o alemão Maxi Kleber com 18, para um Mavs que além de não ter em quadra Doncic, não contou com Kristaps Porzingis, que segue em recuperação de uma lesão em seu joelho esquerdo. Foi a primeira vez na temporada que Dallas atuou sem suas duas principais peças, sem falar de Dwight Powell, que perderá o restante do campeonato após romper o tendão de Aquiles.
Por Atlanta, que no momento está apreensivo em saber a gravidade da lesão de Young, que terminou a partida com 12 pontos, John Collins foi o principal nome com 26 pontos e 11 rebotes, enquanto Kevin Huerter finalizou sua participação com 20 pontos.
 
Indiana Pacers 85 x 92 New York Knicks
 

[[{"type":"media","view_mode":"media_large","fid":"4855","attributes":{"class":"media-image alignnone size-full wp-image-19074","typeof":"foaf:Image","style":"","width":"847","height":"610","alt":""}}]]

 
O Indiana Pacers recebeu em sua casa o New York Knicks e acabou surpreendido pelo seu adversário. Os Knicks tiveram um ótimo início de jogo, chegando a abrir 21 a 7. Domantas Sabonis buscava uma reação para seu time, mas não conseguiu evitar a elástica derrota de 13 pontos no primeiro quarto.
Já no quarto seguinte, a equipe de Indiana não conseguiu melhorar no jogo, e somente Sabonis tentava algo diferente. Marcus Morris liderava o poder ofensivo dos Knicks, que foram para o vestiário vencendo por 50 a 39.
Na volta pro segundo tempo, os visitantes continuavam dominando a partida, ainda capitaneados pela boa atuação de Morris. Para piorar a situação dos Pacers, T.J. Warren bateu a cabeça no chão após uma queda e não teve condições de seguir na partida.
No quarto final, os Knicks administraram a vantagem para garantir o triunfo por 92 a 85, com noite de craque de Morris e seus 28 pontos. Julius Randle foi implacável no garrafão e conseguiu um duplo-duplo pesado: 16 pontos e 18 rebotes. Sabonis teve mais uma ótima noite, com 25 pontos e 8 rebotes, porém, o segundo cestinha dos Pacers foi Myles Turner, com apenas 12 pontos.