Conteúdo

San Francisco 49ers chega ao Super Bowl após atropelar o Green Bay Packers

20 de janeiro de 2020

(por Nilton Sergio)

Com uma das performances terrestres mais dominantes da história dos playoffs, o San Francisco 49ers não tomou conhecimento do Green Bay Packers, na final de conferência da NFC, e conquistou o direito de disputar o sétimo Super Bowl de sua história.

Os Niners chegaram ao jogo como favoritos para o clássico com os Packers. Porém, ninguém no Levi's Stadium imaginava uma final de conferência com tamanha dominância, tanto do jogo terrestre quanto da defesa do time da Califórnia, um dos elencos mais equilibrados e talentosos da NFL em 2019.

O técnico Kyle Shanahan veio para o confronto com um plano de jogo claro para explorar uma das fraquezas dos cabeças-de-queijo: a defesa contra o jogo corrido. Com isso, o QB Jimmy Garoppolo se transformou num mero espectador que viu o jogo do melhor ângulo possível e sem pagar um centavo pela entrada!

Os primeiros pontos da partida mostraram rapidamente o que seria a batalha pelo troféu George Halas. Numa 3ª para 8 na linha de 36 de jardas de Green Bay, uma situação mais do que óbvia de passe, Shanahan chamou uma corrida e Raheem Mostert não só converteu a primeira descida como disparou até a endzone.

Já para Aaron Rodgers e o ataque dos visitantes, nada deu certo na primeira parcial. A feroz linha defensiva dos Niners sufocava o talentoso QB e anulava todas as chamadas de passe rápido ou corrida do técnico Matt LaFleur. Para piorar, no primeiro drive que chegou ao ataque, A-rod e seu center se confundiram no snap e sofreram um fumble recuperado pelo DL DeForest Buckner.

Os Niners continuaram entregando a bola para Mostert, que acabou o primeiro tempo com 160 jardas e 3 TDS- o time todo de Green Bay foi para o intervalo com apenas 93 jardas conquistadas.

 

 

Faltando 1 minuto, Rodgers ainda forçou uma bola em seu campo de defesa e acabou interceptado pelo CB Emmanuel Moseley. Os Niners agradeceram o presente e foram para o vestiário com vantagem de 27 a 0.

A vantagem monstruosa deixou a torcida do Levi's Stadium alucinada. A defesa dos Niners claramente começou a se poupar pensando em outro jogo, daqui a duas semanas, em Miami. A-rod se aproveitou e voltou do intervalo mais focado, conseguindo um TD logo na primeira campanha.

Provavelmente ainda tendo na mente a derrota no Super Bowl quando tinha vantagem de 28 a 3- e atuava com coordenador ofensivo do Atlanta Falcons-, Kyle Shanahan não aliviou e seguiu com sua obra prima nas chamadas. Após um drive que consistiu somente em corridas, San Francisco tirou o ar da tentativa de virada dos Packers com mais um TD de Mostert- seu quarto na partida!

Rodgers não se entregou e, com alguns ótimos passes longos, recolocou alguma emoção na partida após Green Bay marcar mais 2 TDs seguidos.

Porém, a noite realmente era do time de vermelho. San Francisco acabou com qualquer esperança de virada após um drive que comeu quase cinco minutos no relógio. A conclusão da campanha, um FG de 40 jardas de Robbie Gould, iniciou uma enorme comemoração em Santa Clara.

Em sua última posse, com 17 pontos de desvantagem e menos de 2 minutos no relógio, A-rod ainda tentou um passe longo que acabou nas mãos do CB Richard Sherman. A ironia histórica é quase inacreditável. Foi justamente Sherman, exatamente seis anos atrás, que desviou um passe decisivo do QB Colin Kaepernick e evitou que os Niners vencessem o Seattle Seahawks na final da NFC.

 

Final- Green Bay Packers 20 X 37 San Francisco 49ers

 

 

Os Niners são os campeões da NFC após uma partida que seu QB teve de lançar apenas 8 bolas e acertou 6 passes para míseras 77 jardas. O jogo corrido, que teve a segunda melhor performance da história dos playoffs, obliterou a defesa adversária com 285 jardas, tendo como destaque Mostert (220 jardas), que sequer foi draftado e nem começou a temporada como titular. Isso é só um exemplo da  profundidade do elenco que enfrentará o Kansas City Chiefs no próximo dia 2 de fevereiro, em Miami.

O Super Bowl 54 tem tudo para ser um dos melhores da história!