Conteúdo

Dallas encerra a série de vitórias dos Bucks, virada incrível dos Rockets, Grizzlies surpreendendo o Heat e um final emocionante em Oklahoma

17 de dezembro de 2019

(por Cassiano Pinheiro)

 

Confira como foi a noite de segunda da NBA!

 

Dallas Mavericks 120 x 116 Milwaukee Bucks

Os Bucks detinham uma sequência de dezoito vitórias seguidas e iriam receber o forte time de Dallas, porém, sem sua principal estrela, o jovem sensação e candidato a MVP da temporada, Luka Doncic, que está com o tornozelo lesionado. Teoricamente o desafio de mais um triunfo para os Bucks havia se tornado muito mais fácil, no entanto, mesmo sem Doncic, os Mavs jogaram muito bem em certamente uma de suas melhores performances na temporada.

Dallas começou o jogo com uma intensidade absurda, vencendo o primeiro quarto por 36-22, na sequência os Bucks começaram uma recuperação com mais uma grande atuação de Giannis que terminou o jogo com 48 pontos e 14 rebotes. Já caminhando para o fim do jogo os Bucks estavam em um bom ritmo e cortando a vantagem dos Mavs, até que Porzings acertou simplesmente duas bolas de muito, mas muito longe mesmo, jogando um balde de água fria nos donos da casa e mostrando porque ele é o unicórnio da liga.

No finalzinho os Bucks ainda cortaram a vantagem para somente três pontos, mas a vitória ficou mesmo com os Mavericks, que tiveram como principais destaques o próprio Porzingis e Seth Curry, cada um deles marcou 26 pontos.

 

San Antonio Spurs 107 x 109 Houston Rockets

 

 

O clássico texano começou e terminou quente. Os Spurs começaram muito bem e na metade no primeiro quarto já venciam por 20x7, foi aí que Dejounte Murray conseguiu interceptar um passe de PJ Tucker para James Harden, o jovem armador correu livre para o contra-ataque e finalizou na bandeja. Porém, quando ia voltar paraquadra de defesa teve um encontrão com Harden, Murray não afinou e os dois trocaram empurrões.

O início do tumulto parece ter motivado os Spurs, que fizeram um primeiro tempo primoroso diante de um apático Houston Rockets, finalizando os primeiros 24 minutos com um placar de 72x53. Porém, na segunda etapa tudo mudou, Houston que chegou a estar perdendo por 25 PONTOS! Fez o improvável e voltou para o jogo. Uma jogada emblemática dessa retomada foi o reencontro de Harden com Murray, faltando pouco menos de seis minutos para o fim, os Spurs venciam por 97x94, Harden ficou batendo bola na zona morta com a forte marcação de Murray, o Barba deu seu tradicional step-back e matou uma grande bola para empatar o jogo.

Logo depois os Rockets concretizaram a virada e alcançaram 18ª vitória na temporada. Derrota dura para os Spurs que ocupam atualmente a 12ª posição do Oeste.

 

Miami Heat 111 x 118 Memphis Grizzlies

Resultado surpreendente em Memphis! Mesmo jogando fora de casa o Heat era favorito contra os Grizzlies, mas não foi isso que se viu. No duelo entre uma estrela consolidada da liga contra outra em ascensão, melhor para a juventude de Ja Morant. O novato mais uma vez desfilou seu talento mostrando muita personalidade e habilidade, foram 20 pontos e 10 assistências para ele.

Nos principais fundamentos os números das equipes ficaram muito parelhos, mas nos rebotes ofensivos Memphis se destacou, pegando 16 contra apenas 7 de Miami. Isso se deve muito à excelente atuação de Jonas Valanciunas que terminou o jogo com 10 rebotes, além de 21 pontos. Jimmy Butler foi o principal jogador do Heat, ele foi o cestinha do time com 25 pontos anotados.

 

Washington Wizards 133 x 119 Detroit Pistons

No duelo entre times da Conferência Leste, melhor para os Wizards, que mesmo com uma campanha pior do que os Pistons e jogando fora de casa conseguiram um grande triunfo para encerrar uma incômoda sequência de quatro derrotas seguidas.

Washington fez uma boa partida do início ao fim e soube aproveitar muito bem as ausências de Andre Drummond e Blake Griffin pelos Pistons. Bradley Beal brilhou mais uma vez com um duplo-duplo 35 pontos e 10 assistências para ele. O baixinho Isaiah Tomas, sim aquele mesmo... também teve uma boa atuação, terminando o jogo como o segundo maior pontuador da  partida com 23 pontos.

 

Portland Trail Blazers 111 x 110 Phoenix Suns

Outro grande jogo da noite, dessa vez envolvendo times da Conferência Oeste e nesse momento concorrentes por uma das últimas vagas para os playoffs. Os Blazers foram até o Arizona enfrentar os Suns e o que se viu foi um grande equilíbrio nas ações. Phoenix estava desfalcado de seu melhor jogador, Devin Booker, mas mesmo assim teve uma boa atuação, sem Booker coube a Kelly Oubre Jr pontuar mais e ele fez isso muito bem com 24 pontos, contando ainda com as boas contribuições de Dario Saric e Frank Kaminsky, ambos com 17 pontos.

Faltando apenas 33 segundos para o fim do jogo o placar apontava 108x106 a favor dos Blazers. A posse era dos Suns, Oubre Jr recebeu o lateral na zona morta arremessou para três pontos, converteu e ainda sofreu a falta, jogadaça! Com isso o placar mudou para 108x110, mas Lillard não deixou barato, a estrela de Portland partiu em jogada individual finalizou na bandeja e ainda sofreu a falta, converteu o lance livre e deu a vitória para os Blazers.

Portland vai se recuperando aos poucos na temporada e está em viés de subida ocupando a 10ª posição no Oeste, logo acima na 9ª posição está o Phoenix Suns, mas com um sentimento oposto, nos últimos jogos a equipe não vem conseguindo os resultados, já são 3 derrotas seguidas e uma queda de rendimento perceptível.

 

Chicago Bulls 106 x 109 Oklahoma City Thunder

 

 

Grande jogo em Oklahoma, as estrelas de cada time jogaram o fino da bola e brindaram os fãs  com um grande basquete. Primeiro Zach LaVine, que já vem fazendo uma grande temporada, manteve o ritmo. Foram 39 pontos para ele, só que do outro lado ele tinha o experiente Chris Paul, que teve uma atuação monstruosa beirando o triplo-duplo, foram 30 pontos, 10 rebotes e 8 assistências para Paul.

A partida foi muito equilibrada, tanto que com 26 segundos para o fim Zach LaVine infiltrou e finalizou a jogada com uma bela bandeja para empatar o jogo, que permaneceu assim até faltarem somente 4 segundos para o final. Foi quando Wendell Carter Jr cometeu falta em cima de Steven Adams, o pivô converteu um dos lances livres e errou o outro, só que Chris Paul pegou o rebote e sofreu outra falta, aí só coube ao armador converter os lances livres e decretar a vitória de OKC, que nesse momento ocupa a zona de playoffs com o 8º lugar do Oeste, quem diria!

 

Cleveland Cavaliers 113 x 133 Toronto Raptors

Vitória fácil dos Raptors para cima dos Cavs. Toronto defendeu muito bem forçando vários turnovers de Cleveland e capitalizando isso em pontos para ampliar sua vantagem. Três jogadores dos Raptors marcaram 20 ou mais pontos, foram eles: Kyle Lowry (20), Norman Powell (26) e Pascal Siakam (33). Pelos Cavs a notícia boa foi o bom jogo dos jovens Sexton e Garland, juntos eles combinaram para 45 pontos.